Início / Destaques / Com sensação térmica em -27°C, Santa Catarina registra a madrugada mais fria do ano

Com sensação térmica em -27°C, Santa Catarina registra a madrugada mais fria do ano

São Joaquim. Foto: James Tavares/Secom

Santa Catarina registrou a madrugada e o amanhecer mais frio do ano nesta terça-feira, 18, de acordo com a Epagri/Ciram, órgão estadual de monitoramento do tempo. A menor temperatura foi registrada no Morro da Igreja, em Bom Jardim da Serra, com -7,4°C, seguida do Morro das Antenas, em Urupema, com -6,7°C. Com o frio intenso e os ventos entre 30km/h e 40km/h, a sensação térmica nos dois locais chegou a -27°C.

Em São Joaquim, a mínima foi de -5°C, e em Água Doce, -4,3°C. “Em quase todas as regiões, os termômetros marcaram temperaturas negativas, com exceção do Litoral, onde as temperaturas ficaram entre 1°C e 8°C”, disse o meteorologista da Epagri/Ciram, Clóvis Corrêa. Em Criciúma, os termômetros marcaram 1,3°C, em Florianópolis, 4ºC, e em Laguna, a mínima foi de 8,1ºC, a mais elevada do estado.

O declínio acentuado na temperatura ocorreu após à passagem de uma frente fria pelo Litoral de Santa Catarina e ao avanço de uma intensa massa de ar polar. Na segunda-feira, 17, com o frio intenso, chegou a cair chuva congelada por alguns momentos, especialmente em Urupema. Também houve registro de flocos de neve, sem acumular no chão, em Irani, Água Doce, Fraiburgo, Urupema, São Joaquim e Rancho Queimado.

São Joaquim recebeu turistas dos mais variados estados do país à procura de frio e neve. Muitos passaram o dia e a noite na praça da cidade, apesar das temperaturas negativas. A ADR São Joaquim cedeu o auditório de sua sede para turistas que iam dormir dentro dos carros, pois não conseguiram vagas em hotéis e pousadas da região. Na manhã desta terça-feira, uma multidão se concentrou ao lado da árvore congelada, no Centro de São Joaquim. O gelo acumulado em algumas localidades permitiu até que fossem construídos pequenos bonecos de neve.

O casal de Florianópolis Volnei Tarcízio Ventura e Jane Carvalho Ventura, que foram acolhidos por amigos em São Joaquim, comemoraram a movimentação e expectativa pela neve. “Foi muito interessante ver pessoas virem atrás de neve e acompanhar a expectativa de se ela viria ou não. Aproveitamos muito o frio, inclusive com carro congelado, maçaneta sendo forçada para abrir, carro que não pegava, enfim curtimos muito tudo isso”, destacou. Jane ressaltou que apesar de não verem a neve como gostariam, aproveitaram bastante a chuva congelada. “Foi fantástico sentir na pele o gelo. Já valeu a pena. Também me chamou a atenção a quantidade de pessoas de diversas partes do país, sendo bem recepcionados pela comunidade local”, afirmou.

As previsões de baixas temperaturas também chamaram a atenção do casal Carlos Augusto Martins e Alessandra Muller, de Florianópolis que subiram a Serra em busca da neve. “Decidimos vir no domingo à noite, mesmo sem hospedagem pré-agendada, mas arriscamos. Chegando, através da Casa do Turista, encontramos uma hospedagem alternativa, fomos recebidos por uma família que nos acolheu com pinhão e muita hospitalidade. Eles vibravam com a gente a cada grau que caía. Estamos muito felizes por estar aqui, agora vamos conhecer um pouco mais do que a cidade tem a oferecer. Quem vier curtir o frio não se arrependerá do clima que encontramos aqui”, comemorou Carlos.

A meteorologista da Epagri/Ciram, Marilene de Lima, informou que até o fim de semana o tempo segue firme e a temperatura baixa, com mínima negativa nas áreas altas do estado, especialmente no Planalto, com condições de geada ampla. O frio também será intenso no Litoral, com mínima de 3°C a 6°C, e máxima à tarde em torno de 16°C a 18°C.

Congelamento de pista

Para os motoristas que transitam nas estradas catarinenses, a Defesa Civil pede que mantenham velocidade reduzida e atenção redobrada. “Ao se deparar com gelo sobre a pista, não prossiga. Evite transitar durante a noite, uma vez que a visibilidade fica prejudicada. Observe placas de sinalização que indicam possibilidade de gelo sobre a pista. Importante estar atento ao fechamento do tráfego em rodovias onde há gelo sobre a pista”, orientou o coordenador regional da Defesa Civil de SC, Luiz Falcão Maganin.

 


lisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação – Secom

Sobre timbonet


ir ao topo