Início / Notícias / Colunistas / Gestão Industrial – Como estimular a competição saudável no chão de fábrica

Gestão Industrial – Como estimular a competição saudável no chão de fábrica

Foto: Marko Volkmar | Dreamstime

Manter a força de trabalho engajada e comprometida com uma performance altamente produtiva é um grande desafio nas indústrias brasileiras. Pesquisas apontam, por exemplo, que um operário nos Estados Unidos – a maior economia do mundo – é cinco vezes mais produtivo do que no Brasil. Este dado por si revela uma meta a ser ao menos aproximada.

Ao longo dos anos, os gestores das indústrias têm investido em uma série de recursos para tornar a mão de obra mais produtiva. Treinamentos, recompensas, maquinários modernos, readequação do espaço físico, até mesmo maior atenção em oferecer uma refeição balanceada, incentivar atividades físicas e realizar palestras motivacionais.

No entanto, há um fator que muitas vezes passa despercebido. Um certo “botãozinho” que permanece desligado: a competitividade. E a exercemos nas mais variadas formas no nosso dia a dia, como nos esportes. Seja como jogadores, seja como torcedores.

Por isto é tão fundamental acionar a competitividade que pode estar desativada no chão de fábrica.

Mas, como em toda competição, as regras do jogo têm de ser claras. Sendo assim, a tecnologia pode e deve ser usada para gerar índices sobre a produtividade. E criar um mecanismo, no qual, por exemplo, todos saibam qual turno é mais produtivo, qual seção é mais produtiva, qual planta é mais produtiva. Tudo com “regras claras” e acessíveis a todos.

E é por meio de softwares que medem a performance e produtividade que o monitoramento pode ser realizado. Os gestores podem ainda oferecer “prêmios” como recompensa pelo aumento da produção.

Neste ambiente de competição saudável, ninguém quer pertencer ao turno “lanterninha”. E o esforço para estar no turno “campeão” tem como consequência um melhor rendimento para a indústria e para a economia do país.

*Fabiana Voltolini Vieira é gerente comercial da filial da Vedois Tecnologia em Timbó (SC), empresa brasileira especializada no desenvolvimento de soluções em automação industrial. E sócia fundadora da Sull Automação, especialista em soluções de AIDC.

Sobre timbonet


ir ao topo