Início / Notícias / Colunistas / Gestão Industrial – A Internet das Coisas e a Indústria

Gestão Industrial – A Internet das Coisas e a Indústria

Talvez você não tenha ouvido falar do termo, mas com certeza a Internet das Coisas já está presente no seu dia a dia. E este fenômeno global está ganhando terreno com uma velocidade de banda larga nas indústrias.

Mas, afinal, o que é essa tal de “Internet das Coisas”? O termo surgiu no final da década de 1990 nos Estados Unidos e se refere à capacidade dos objetos se comunicarem entre si por meio de redes, a principal delas, a internet.

É exatamente como ocorre hoje com computadores, celulares, tablets e outros dispositivos, como relógios. Eles têm o “poder” de criar uma comunicação entre si, sem que o usuário, no caso você, tenha que fazer ajustes ou configurações.

A Internet das Coisas, desta forma, pode explicar a sincronização de e-mails, aplicativos, arquivos salvos em nuvem e que podem ser acessados de dispositivos diversos. Tudo isso porque eles “conversam entre si”.

Automóveis equipados com dispositivos que registram o pagamento de pedágio, por exemplo, naquele ritmo “sem parar”, é outra forma de entender como aparelhos já estão interligados.

Nas indústrias, a Internet das Coisas está avançando rapidamente. Em especial, quando se trata de implementações de recursos de automação industrial. Por meio de sensores e softwares inteligentes, dados são transferidos entre os equipamentos automaticamente com integração ao ERP.

Esses dados podem ser usados para gerar relatórios e gráficos, bem como permitir maior controle e planejamento da produtividade. Em alguns casos, máquinas podem ser acionadas ou desativas remotamente.

A inteligência artificial que antes estava restrita a robôs vai ganhando novos usos por meio de tecnologias embarcadas que permitem que objetos mais simples como catracas, esteiras e até balanças passem a alimentar banco de dados com informações precisas e em tempo real.

Assim, as “indústrias inteligentes”, com máquinas e soluções de automação que possuem esta conectividade entre as coisas, já podem ser consideradas pertencentes ao grupo das Indústrias 4.0, que é como têm sido chamadas as empresas que se adaptam à esta irrefreável mudança.

 

*Fabiana Voltolini Vieira é gerente comercial da filial da Vedois Tecnologia em Timbó (SC), empresa brasileira especializada no desenvolvimento de soluções em automação industrial. E sócia fundadora da Sull Automação, especialista em soluções de AIDC.

Sobre timbonet


ir ao topo