banner
Indaial

27ª Congresso Brasileiro de RADIODIFUSÃO

foto_0924Nos dias 6 e 7 de Outubro foi realizado em Brasília o 27º Congresso Brasileiro de RADIODIFUSÃO, onde contou com a participação de Radiodifusores de todo o Brasil, evento esse considerado o maior congresso de rádio e TV do país. Mais de 1,1 mil pessoas lotaram o Centro de Convenções Brasil 21, na terça-feira (6), em Brasília.

De Santa Catarina vários Radiodifusores estiveram presente, entres eles, Hamilton Cunha da Rádio Nova FM (103.9), com abrangência regional a emissora tem dois estúdios, um na cidade de Ascurra e outro em Indaial.

No discurso de abertura, o presidente da Abert, Daniel Slaviero, lembrou os principais desafios do setor. Ele destacou que o processo de desligamento do sinal analógico de TV está se mostrando muito mais complexo que o previsto e sugeriu que o cronograma seja adiado. Slaviero destacou ainda a importância da flexibilização da Voz do Brasil.

Num discurso bastante aguardado pelo público presente, a presidente Dilma Rousseff defendeu a liberdade de imprensa e de expressão. Dilma afirmou que as pessoas devem ser livres para “apoiar governos e partidos políticos ou criticá-los”. Para ela, “a liberdade de expressão pressupõe a liberdade de imprensa”. A Abert homenageou também as personalidades que se destacaram pelos serviços prestados à radiodifusão brasileira.

Discursaram na abertura o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg. Empresários de emissoras de rádio e televisão, profissionais da comunicação, estudantes e professores, além de parlamentarem, também estiveram presentes. Participaram da cerimônia no palco o presidente do TST, Antônio José de Barros Levenhagen,  o diretor-presidente da Ancine, Mauro Rangel, o ministro-chefe da Secom, Edinho Silva, o presidente do Senado, Renan Calheiros, o ex-presidente José Sarney e o presidente da Anatel, João Resende.

No segundo dia do Congresso o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara Federal, abriu a série de debates com o painel “Panorama da Radiodifusão na Câmara Federal”. Eduardo Cunha criticou o modelo de regulação da mídia anunciado pelo PT. “É mais um projeto de poder. Para se manter no poder é preciso controlar a comunicação. Ter uma política de comunicação controlada, facilita para você manter o status quo”, declarou.

Perguntado sobre a obrigatoriedade do diploma de jornalista, Cunha defendeu a regulamentação da profissão e a valorização do profissional capacitado. “Essa discussão tem que ser vencida com o intuito de preservar a categoria. Sem dúvida, sou favorável à obrigatoriedade do diploma e da regularização de profissionais qualificados para exercer a profissão”, disse.

 

 

Vereador Hamilton Cunha
Assessor Marinho

Topo
Open chat
1
Olá,
Qualquer duvida entre em contato pelo nosso WhatsApp do Portal Timbó Net.
Powered by