A Primavera e a rinite alérgica

A Primavera e a rinite alérgica

17 de novembro de 2020 Off Por Redação

 

 

Médico otorrinolaringologista que atende no Censit explica os cuidados que devemos ter nessa época do ano.

Estamos na estação das flores, a mais bela e esperada por muitas pessoas, mas tem um grupo que sofre muito com a chegada da Primavera. Segundo o médico especialista em otorrinolaringologia, doutor Guilherme da Cunha Galvani, a Primavera é a estação em que aumentam os casos de rinite alérgica. Isso se deve ao fato do aumento da polinização das plantas, associado à mudança do clima e tempo mais seco, impactando, assim, no aumento dessas doenças.

O profissional médico que atende no Centro de Saúde – Censit explica que o grão de pólen é pequeno e leve, assim, é carregado pelo vento para dentro das casas e dos ambientes de trabalho. Quando ele entra em contato com a mucosa nasal, desencadeia uma reação inflamatória, levando a um edema e aumento da produção do muco. “Isso leva à obstrução nasal, coceira no nariz, ouvidos, olhos e na garganta além de coriza em maior quantidade, prejudicando a respiração”.

Galvani observa que uma medida simples, se utilizada com frequência pode ajudar muito a diminuir a quantidade e intensidade das crises:  a lavagem nasal. “Com a lavagem nasal frequente, promovemos uma limpeza da cavidade nasal, removendo a secreção e diminuindo o tempo de exposição do alérgeno – aquilo que causa alergia – com a mucosa nasal. Assim, diminuindo os sintomas nasais. Além disso, previne infecções respiratórias por vírus e bactérias e mantém a mucosa hidratada e saudável”.

O profissional médico destaca ainda que, caso o quadro seja persistente, é importante que procure o otorrinolaringologista para uma avaliação. Podem ser utilizados medicamentos para ajudar no tratamento e controle das crises, lembrando que a rinite não tem cura, mas as medicações podem diminuir a intensidade e quantidade das crises.

Dicas de cuidados

Segundo Galvani, a pessoa que tem rinite deve ter alguns cuidados:

– Manter a hidratação, com uma ingestão de água adequada.
– Lavar as mãos com frequência.
– Evitar flores e plantas em casa.
– Evitar objetos que possam acumular poeira, como tapetes, cortinas, almofadas e bichos de pelúcia.

“Com medidas simples, o paciente com rinite pode ter uma vida mais tranquila e uma Primavera com menos crises”, afirma o médico.