banner
Blumenau

Ação na Catedral de Blumenau orienta para cuidados com a saúde mental

Unimed Blumenau fará uma projeção na torre da Igreja da Matriz, com dicas de saúde.

 

Ação na Catedral de Blumenau orienta para cuidados com a saúde mental 1Quando se pensa em cuidados pessoais, a maior parte das pessoas lembra de cuidar da pele, corpo e cabelo, no entanto, o mais importante é esquecido, a saúde mental. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) não existe uma definição oficial de saúde mental; o termo é usado para descrever o nível de qualidade de vida cognitiva ou emocional das pessoas. E é para alertar sobre este tema que a Unimed Blumenau preparou uma ação especial nos dias 3 e 4 de setembro. A partir das 18h, será feita uma projeção na torre da Catedral São Paulo Apóstolo, conhecida como Igreja Matriz, chamando a atenção das pessoas para a saúde mental e hábitos que levam a uma vida mais saudável. É a segunda vez que Unimed Blumenau investe nesse formato de intervenção na cidade para promover a saúde; a primeira foi no mês de maio, no Teatro Carlos Gomes.

O médico psiquiatra cooperado à Unimed Blumenau, Dr. Otmar Steiner, define saúde mental como “uma boa sensação de bem-estar emocional, com relacionamentos positivos nos diversos ambientes em que se vive, além de usar as capacidades pessoais e o potencial em favor dos objetivos almejados, lidando, assim, com os desafios da vida”.

“A saúde mental influencia o indivíduo como um todo, seja mentalmente ou socialmente. Cuidar da saúde mental é tão importante quanto cuidar da saúde física, porque os dois estão intimamente ligados. Se a pessoa não está bem emocionalmente irá mostrar sinais físicos disso e vice-versa”, explica o médico psiquiatra.

Principais problemas de saúde mental

Existem diversos distúrbios que podem afetar a saúde mental das pessoas, em diferentes graus. Mas, todos afetam a qualidade de vida, rotina, comportamento e personalidade do indivíduo. De acordo com a OMS, estima-se que em cada 100 pessoas, 30 sofrem ou virão a sofrer de problemas de saúde mental. Destes, cerca de 12 têm uma doença mental grave, como depressão – doença psiquiátrica crônica que pode atingir pessoas de qualquer faixa etária.

“Os principais problemas de saúde mental são: depressão; transtornos de ansiedade como Síndrome do Pânico, transtorno obsessivo compulsivo, transtorno de estresse pós-traumático e fobia social; bipolaridade; esquizofrenia; transtornos alimentares como bulimia e anorexia nervosa; transtornos de personalidade como o de Borderline e transtorno de personalidade antissocial”, relata Steiner.

Dicas para preservar a saúde mental

Ao longo da vida, qualquer pessoa pode desenvolver transtornos que afetam a saúde mental. “Os cuidados podem e devem ser preventivos, ou seja, podemos em nosso dia a dia, adotar algumas atitudes que auxiliarão, e muito, em nosso bem-estar. Alguns deles, são genéticos, biológicos, ambientais e psicológicos e variam de intensidade e duração”, conta o médico cooperado à Unimed Blumenau.

 Abaixo o especialista lista sete dicas para auxiliar na preservação da saúde mental:

Ser realista e positivo: para qualquer atividade que se vá fazer é importante adequar as expectativas geradas, levar sempre em conta as possibilidades de alcance, metas e objetivos, para assim, evitar futuras frustrações.

Praticar exercícios físicos e ter uma alimentação balanceada: sem a alimentação balanceada e uma rotina de exercícios físicos diária, o metabolismo fica lento, com isso, apresentará sintomas similares aos de quando se está doente, pois não terá força necessária para realizar as atividades rotineiras.

Dormir bem: o sono é essencial para que o corpo se recupere do cansaço diário e o cérebro descanse adequadamente.

Ter bons hábitos rotineiros: uma boa rotina é muito importante para manter a saúde mental em dia. Com ela, é possível manter o corpo sempre em funcionamento para estimular a produção de substâncias que garantem sensações positivas, como a endorfina.

Preservar laços familiares e de amizade: um dos pontos importantes em manter uma vida saudável é manter contato com pessoas. Por isso, é importante sair com pessoas que se gosta e se sinta bem.

Não usar drogas: o consumo frequente aumenta consideravelmente as chances do indivíduo de desenvolver transtornos mentais. Além disso, essas substâncias causam problemas degenerativos ao cérebro.

Treinar a mente: treinar a mente a pensar positivo também pode ajudar a desenvolver e manter a saúde mental. Isso pode ser feito de maneiras simples, como ser grato, praticar o autoelogio todos os dias, não pensar em problemas o tempo todo, aprender a dizer não, falar dos sentimentos com alguém de confiança, ser gentil consigo mesmo, aceitar as mudanças da vida, aprender a interpretar e aceitar as críticas, ficar atento aos pensamentos e, principalmente, aceitar que ninguém é feliz o tempo todo.

Depressão: histórias de superação

Clara Borges e José Zata Borges são casados há 42 anos. Juntos, foram diagnosticados com depressão. “Primeiro eu fui diagnosticado com depressão e a Clara não entendia a doença. Em seguida, ela também foi diagnosticada com a doença. Assim, percebemos que só entende quem tem depressão quem já passou pela doença”, conta Borges. “A depressão é o acúmulo de algo que vai entrando no nosso corpo e na nossa alma e uma hora esse acúmulo aflora”, explica Clara.

Os pacientes lembram que após serem diagnosticados com a doença a vida de ambos mudou. “Depois que aceitamos a depressão começamos a nos tratar e a nos cuidar mais. Hoje tomamos os remédios prescritos pelos médicos, praticamos atividades física e temos uma alimentação mais saudável. Faz mais de dois anos que caminhamos. Depois de iniciarmos a prática das caminhadas, percebemos que o espaço de tempo entre as crises de depressão diminuíram “contam.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão é um transtorno mental frequente e comum que afeta cerca de 300 milhões de pessoas no mundo. “A doença é causada por uma combinação de fatores genéticos, biológicos, ambientais e psicológicos e que varia de intensidade e duração podendo ser classificado em três diferentes graus: leve, moderado e grave”, explica o médico psiquiatra cooperado à Unimed Blumenau, Dr. Otmar Steiner.

“Com as mudanças de hábitos, como alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos semanalmente, nos sentimos bem mais dispostos. Hoje, nos sentimos muito bem. Eu aturo ela, ela me atura, nós estamos felizes e contentes com a recuperação. E, o melhor de tudo, é que hoje eu entendo ele e ele me entende”, contam Sr. e Sra. Borges.

“A doença, quando de longa duração e com intensidade elevada, pode se tornar uma grave condição de saúde. Ela pode causar à pessoa afetada um grande sofrimento, resultando, muitas vezes, em problemas no trabalho, escola, família e, até mesmo, levar ao suicídio”, informa Dr. Steiner.  Segundo pesquisas da OMS, cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio a cada ano.

A depressão é uma doença que afeta as pessoas de maneiras e sintomas diferentes. Mas, todos que sofrem com a doença precisam de aceitação, compreensão, atenção, carinho, dedicação das pessoas próximas e, principalmente, amor. “É importante destacar que a depressão é diferente da tristeza. Ela precisa do olhar do próximo, de entendimento e de ajuda”, informa o especialista.

O médico psiquiatra explica também que os sintomas de depressão afetam a maneira como o indivíduo se sente, pensa e lida com atividades diárias, como dormir, comer, se exercitar e trabalhar. Sabe-se que a forte sensação de desânimo, alterações frequentes de humor, baixa autoestima e tristeza profunda são sintomas comuns da doença. Existem diversos outros sintomas que precisam de atenção. Abaixo Dr. Otmar Steiner lista alguns:

Anedonia (falta de interesse);

Alteração brusca de peso (perda ou ganho de peso sem intenção);

Distúrbio de sono (insônia ou sono em excesso);

Fadiga e perda de energia constante;

Sentimento permanente de culpa, falta de esperança, sentir-se inútil, insegurança, desespero e vazio;

Pensamentos constantes de não viver;

Ansiedade e angústia;

Dores sem causas físicas, como dor de cabeça, cólicas ou problemas digestivos;

Necessidade de um grande esforço para fazer coisas que antes eram fáceis;

Diminuição ou incapacidade de sentir alegria;

Interpretação distorcida e negativa da realidade;

Sintomas clinicamente inexplicáveis.

A história de superação de Clara Borges e José Zata Borges está registrada em vídeo em uma campanha de prevenção da Unimed Blumenau para estimular os cuidados com a saúde e a qualidade de vida.

Campanha de Saúde

Durante o todo o mês de setembro, a saúde mental será o foco da campanha institucional da Unimed Blumenau, #SeCuidaHein, que tem o objetivo de tornar cada indivíduo mais consciente da sua participação em um processo de vida saudável com foco no autocuidado e na prevenção.

“Faz parte dos objetivos da Unimed Blumenau cuidar, contribuir e transformar a vida das pessoas. Está é a segunda projeção que realizamos com foco na prevenção e esta ação sobre saúde mental busca mostrar que mudanças de hábitos como alimentação balanceada, exercícios físicos, pensamento positivo, prazer pela vida e acompanhamento médico regular, são atitudes essenciais para melhorar a qualidade de vida. Pretendemos chamar a atenção de pessoas de todas as idades sobre a importância de preservar a saúde mental”, informa o diretor superintendente da Unimed Blumenau, Dr. Roberto Amorim Moreira.

#SeCuidaHein

Utilizando um termo leve e bastante utilizado pelas pessoas, o #SeCuidaHein cria uma conexão com a vida real, criando maior empatia pelo propósito da campanha que terá veiculações na TV, rádio, mídia exterior e mídia digital.

As ações da campanha estão reunidas no hotsite www.secuidahein.com.br que a cada mês traz informações e conteúdos sobre como se prevenir de diferentes doenças, incluindo vídeos exclusivos de médicos da Unimed Blumenau e depoimentos de beneficiários da cooperativa, que contam sobre sua relação com a saúde e a prevenção.


NATHÁLIA HEIDORN
Presse Comunicação Empresarial 

Foto: Jaime Batista

Topo
Open chat
1
Olá,
Qualquer duvida entre em contato pelo nosso WhatsApp do Portal Timbó Net.
Powered by