banner
Saúde

Campanha antigripal pretende imunizar cerca de 59 milhões de pessoas no Brasil

Em Blumenau, as vacinas já estão disponíveis no Hospital Dia do Pulmão.

Campanha antigripal pretende imunizar cerca de 59 milhões de pessoas no Brasil 1O início do outono representa a chegada do clima mais ameno e agradável, nas diferentes regiões do país. Neste período, existe uma presença maior de vento e a diminuição da temperatura, o que pode trazer a incidência de doenças respiratórias comuns nesta época do ano. Para combater o vírus e prevenir a gripe, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou a lista das vacinas aprovadas neste ano. No Brasil, o Governo Federal adquiriu 64 milhões de doses, almejando atender 59 milhões de pessoas em 2019.

Em Blumenau, o Hospital Dia do Pulmão (HDP) já está realizando a campanha antigripal. A vacina disponibilizada na unidade é a quadrivalente, que imuniza contra quatro tipos de vírus da influenza: dois do tipo A (H1N1, o H3N2) e dois do B. O Sistema Único de Saúde (SUS), ofertará para os grupos de risco, a vacina trivalente que imuniza contra os vírus H1N1, o H3N2 e o influenza do tipo B Victoria.

Para maior comodidade e melhor atendimento aos pacientes, a Sala de Vacina do Hospital Dia do Pulmão foi reformulada com a temática de fundo do mar. Além disso, outro diferencial do hospital é a utilização da abelhinha Buzzy, que distrai  e minimiza  a percepção da dor na hora da aplicação da vacina.

O público interessado em adquirir a vacina pode comparecer à unidade de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 20h. E, sábados, domingos e feriados, das 8h às 12h. A unidade de saúde também possui a venda de vacinas para empresas da região, mediante reserva pelo telefone: (47) 3037-9507 ou [email protected].

A gripe
A gripe é uma doença que mata mais de 650 mil pessoas todos os anos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).  Em 2018, foi registrado um aumento de 194,4% no número de mortes em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando 839 mortes por gripe no país, segundo os dados divulgados pela Secretaria de Vigilância do Ministério da Saúde até a segunda quinzena de julho.

Neste ano, somente no estado do Amazonas, já foram contabilizados 666 casos suspeitos, sendo 107 confirmados e 28 óbitos em consequência do vírus H1N1. Em virtude desses casos, a campanha antigripal iniciou no dia 20 de março no estado.

No restante do país, a campanha de vacinação em prevenção a gripe, ocorre de 10 de abril a 31 de maio. Em meio a temporada de aumento das doenças respiratórias, você já deve ter presenciado uma situação de dúvida sobre a necessidade de tomar a vacina novamente. Para este questionamento, o médico pneumologista e diretor técnico do Hospital Dia do Pulmão, Dr. Mauro Sérgio Kreibich, explica que os indivíduos precisam aderir a vacina deste ano.

“O vírus da gripe sofre mutações constantes, diante disso, o governo refaz a lista e a composição das vacinas todos os anos, alterando os subtipos com maior possibilidade de circular no país durante os próximos meses”, explica.

O médico ainda ressalta que a taxa de proteção da vacina começa a cair após alguns meses. Diante disso, o vírus possui uma alta capacidade de mutação, ou seja, não é o mesmo que circulava no mesmo período do último ano. Com isto, há a necessidade de fazer a vacinação todos os anos.

Kreibich também destaca que existe diferença entre ser vacinado e estar imunizado. De acordo com o pneumologista a vacinação é o ato de aplicar a vacina e a imunização é o desenvolvimento de anticorpos específicos resultantes da vacina aplicada de forma correta. “A eficácia das vacinas depende de seu armazenamento e logística de transporte, além do manuseio e aplicação adequada, definidos pelo Programa Nacional de Imunizações. Desta forma, o manuseio inadequado, salas de vacinação não refrigeradas por 24 horas, ausência de câmaras de refrigeração ou equipamentos com defeito, e até mesmo a falta de energia elétrica podem interromper o processo de refrigeração, comprometendo a eficácia da vacina”, observa.

Ficou na dúvida? Para ajudar a população, o pneumologista separou as principais dúvidas que costumam preocupar as pessoas quando o assunto é a vacina contra a gripe.

Quem deve tomar a vacina?
Todas as pessoas a partir dos seis meses de idade podem tomar a vacina. Porém, os chamados grupos de risco possuem uma obrigatoriedade maior. São eles: gestantes, idosos, crianças menores de 5 anos e pessoas com doenças crônicas (respiratórias, cardiológicas e diabetes), professores e profissionais da saúde.

Qual o prazo de efeito e duração da vacina?
A vacina demora cerca de 15 dias para começar a fazer efeito no organismo. Já o efeito máximo ocorre dois meses após a aplicação. A duração da imunização contra o vírus influenza é de cerca de oito meses, ou seja, durante o período mais frio do ano.

Se o indivíduo estiver com febre ou doente, existe alguma contraindicação?
Não existe nenhum problema em vacinar pessoas com resfriado ou com algum tipo de dor. Quando a pessoa tem febre, ou alguma infecção mais forte, como uma pneumonia, por exemplo, os médicos normalmente indicam adiar a aplicação da vacina para que ela tenha nenhum risco de sofrer o desconforto dos eventuais efeitos colaterais da dose.

Sobre o Hospital
O Hospital Dia do Pulmão atua em Blumenau desde 1982, com prestação de serviços voltados ao diagnóstico e tratamento de doenças respiratórias. Destacam-se nesta trajetória pioneira, a introdução da fisioterapia respiratória e pneumologia pediátrica.

Além de atendimento nas áreas de pneumologia, alergologia, otorrinolaringologia e cirurgia torácica, o Hospital do Pulmão conta com serviço de Pronto Atendimento, consultórios, exames e tratamentos. Outro diferencial é a sala de vacina, reconhecida e acreditada pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), pela excelência dos profissionais, de suas instalações, de sua organização administrativa e funcional e obediência à legislação.


Bruna G. Ziekuhr – Presse

Topo
1
Olá,
Qualquer duvida entre em contato pelo nosso WhatsApp do Portal Timbó Net.
Powered by