CAPS de Timbó tem aumento de 27% em atendimentos durante a pandemia

CAPS de Timbó tem aumento de 27% em atendimentos durante a pandemia

10 de junho de 2021 Off Por Redação

 

 

Um local para acolhimento de quem necessita de suporte a saúde mental. Este é o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Timbó. Desde sua inauguração, em 2004, seu principal objetivo é realizar tratamento interdisciplinar e reinserção social de pessoas com transtornos mentais graves e/ou persistentes.

O CAPS de Timbó é referência para a região, atendendo também os municípios de Rio dos Cedros, Benedito Novo e Dr. Pedrinho. Está à disposição de mais de 70 mil habitantes. Atualmente, em média, 300 pacientes estão sendo atendidos na unidade.

Os números mostram como o serviço é de grande importância. Em 2020, foram 7712 procedimentos realizados no local, um aumento de 27,5% em relação a 2019. O número de procedimentos nos primeiros cincos meses de 2021 também já superaram o mesmo período do ano passado, chegando a quase 3 mil atendimentos.

Atendimento

O CAPS atende pessoas com transtornos mentais severos e persistentes, desde adultos até adolescentes e crianças. E também pessoas que usam substâncias psicoativas, como álcool e outras drogas.

Também atende enfermidades secundárias, como depressão, euforia, perda sentido e noção da realidade, intensa euforia, excitação, diminuição do sono, descontrole emocional, aumento do sono, sensação exagerada de calma, diminuição dos reflexos e menor capacidade de raciocínio.

Para ter acesso ao CAPS, o serviço de Atenção Básica do município é referência primária, ou seja, o paciente é encaminhado ao Centro depois de avaliação nas Unidades de Saúde da Família (USF). Mas o local também atende demandas que vêm diretamente à unidade. Os atendimentos em pacientes de Rio dos Cedros, Benedito Novo e Doutor Pedrinho são feitos através de encaminhamento do município e/ou hospital.

No CAPS são realizadas as seguintes atividades: Consulta Médica, Consulta de enfermagem, Acolhimentos, Reunião familiar, Medicação assistida, Atendimento de assistente social, Psicoterapia, Auriculoterapia, Matriciamento, Visita domiciliar, Reuniões de equipe/ intersetorial e Busca ativa. Também possuem grupos terapêuticos, mas desde o início da pandemia estão suspensos.

Equipe preparada

A equipe do CAPS é formada por profissionais multidisciplinares, especializados e preparados. Conta com médico especialista em psiquiatria; enfermeira especialista em Unidade Terapia Intensiva, Psiquiatria e Saúde Mental, Dependência Química, fisioterapeuta mestre em Saúde Coletiva; psicóloga especialista em Terapia Cognitiva Comportamental; além de duas técnicas em enfermagem.

Todo o acolhimento realizado no Centro é discutido com a equipe para definir qual a melhor forma de tratamento, chamado de Projeto Terapêutico Singular (PTS). “Isso possibilita a participação, reinserção e construção de autonomia para o usuário/família em sofrimento psíquico”, explica a enfermeira e coordenadora do CAPS de Timbó Andréia Jeanine Garcia Oss-emer

Serviço

O CAPS Timbó atende na rua Quênia, sem número, no Centro, anexo à base do SAMU.
A equipe interdisciplinar está disponível de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h e das 13h às 16h30.
O contato pode ser feito por telefone ou mensagem de WhatsApp no número (47) 3382-8473.

Assessora: Raquel Piske/Ascom PMT
Foto: Sócrates Prado/Ascom PMT