Consumo de água catarinense gera mais de 10 mil empregos indiretos, afirma Acinam

Consumo de água catarinense gera mais de 10 mil empregos indiretos, afirma Acinam

18 de agosto de 2020 Off Por Redação

 

 

Entidade que representa 80% das envasadoras de Santa Catarina defende que consumidores deem preferência ao produto local para movimentar economia do Estado

A produção de água mineral gera cerca de dois mil empregos diretos e 10 mil indiretos. Os números são da Associação Catarinense das Indústrias de Água Mineral (Acinam) que lançou uma campanha para estimular o consumo dos produtos locais. De acordo com o presidente da Acinam, Tarciano Oliveira, o setor ajuda a movimentar a economia, além de oferecer um produto de alta qualidade, por isso, deve ter a preferência dos consumidores do Estado.

Segundo Tarciano, Santa Catarina possui uma das melhores composições geológicas do Brasil. “A água mineral tem a mesma qualidade físico-química do solo de onde é extraída, por isso, o consumidor precisa estar atento à origem do produto. A água produzida aqui no Estado tem reconhecimento mundial, além disso, tem o cuidado de um envase que garante a qualidade até a casa do consumidor”, explica Tarciano.

As empresas associadas garantem que as características da água mineral natural, sejam mantidas. “Ao comprar a água, o consumidor poderá ter certeza que a água foi envasada da melhor forma possível, respeitando todas as Boas Práticas de Fabricação”, completa o presidente.

Responsabilidade social

A Acinam representa cerca de 80% das indústrias de água mineral de Santa Catarina e defende a importância da produção local para a economia do Estado. “Nós geramos toda uma cadeia de empregos que entrega um produto essencial. Os consumidores, muitas vezes, não têm conhecimento da importância que é preferir um produto feito aqui. Além de recolher impostos para o Estado, a indústria é responsável por movimentar a economia das cidades onde ficam as envasadoras, o que causa um impacto em todo o território do Estado”, defende Tarciano.

Além disso, em 2019, a Acinam lançou uma campanha pela redução da violência contra a mulher em Santa Catarina. Vasilhames com rótulos que divulgavam o disque-denúncia 180 circularam por todo o Estado. E, em 2013, os associados incentivaram a doação de sangue ao Hemosc divulgando informações sobre o tema nos garrafões. “Como empresários, temos uma responsabilidade social. Por isso, estamos atentos a causas que impactem na qualidade de vida dos catarinenses. Estamos na luta pela redução do imposto e, assim, garantir que um preço mais baixo chegue ao consumidor. Também estamos sempre preocupados com levantarmos debates de extrema importância, como o caso da violência contra a mulher e da doação de sangue”, conclui Tarciano.


Foto: Divulgação/José Somensi
ESTRUTURA de Comunicação