Covid-19: OMS alerta para riscos e prevenção da ansiedade em quarentena

Covid-19: OMS alerta para riscos e prevenção da ansiedade em quarentena

23 de abril de 2020 Off Por Redação

A pandemia do Covid-19 alterou por completo as dinâmicas sociais de nossa vida, obrigando ao isolamento durante a fase de contenção do Coronavírus. Esse isolamento tem sido falado como potencial motivador de ansiedade e quadros de depressão. Saiba mais sobre esses riscos e as diretivas da Organização Mundial de Saúde para travar o problema.

Se é verdade que, para muitos brasileiros, trabalhar a partir de casa já estava sendo normal, já que a procura por trabalhos digitais tem sido cada vez maior no país, isto não significa que o isolamento não possa trazer constrangimentos para uma grande parte da população (incluindo mesmo os empreendedores digitais).
Mesmo para quem trabalha a partir de casa, como os freelancers ou os empresários de comércio eletrônico, esta fase de isolamento oferece novos desafios, já que a própria consciência do vírus faz com que o foco desses empreendedores deixe de estar nas estratégias de suas lojas, na quantidade mínima de encomendas ou na forma de fidelizar clientes; passando a direcionar-se, tal como a dos demais, para a rápida progressão de uma situação global de pandemia.
A decisão dos governos, face à disseminação do Covid-19, de aplicar medidas de contenção – incluindo o fecho de várias empresas e escolas; e a remissão de muitos funcionários para regimes de Home Office – foi aplicada um pouco por todo o mundo. A intenção dessa medida era evitar novos contágios e aliviar a procura por serviços médicos, permitindo que esses tivessem uma maior capacidade de resposta e minorando, assim, também o número de casualidades.
O isolamento social que foi pedido às populações, no entanto, não deixa de ser uma preocupação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e muito se tem falado do potencial de que essa situação venha a aumentar o número de casos de violência doméstica e também o número de casos de depressão.
Muitas pessoas têm manifestado essa tendência nas suas redes sociais, mostrando-se angustiadas e deprimidas com a impossibilidade de saírem de suas casas para viverem seu cotidiano regular ou para conviver com amigos e família.
Esse aumento nos níveis de ansiedade gera muita preocupação global, já que pode ser motivadora do surgimento de doenças depressivas e, em casos severos, levar até ao suicídio.
Assim, para minorar esse risco, várias entidade, incluindo própria OMS, lançaram algumas diretivas e conselhos para ajudar as populações no alívio do stress e da ansiedade gerada pela situação atual.
Venha conhecer alguns dos conselhos que podem ajudar na superação da ansiedade durante o isolamento social.

  1. Produtos naturais no combate à ansiedade

A Natureza é muito rica em produtos que podem ajudar a combater a ansiedade e o stress, de forma segura e, por isso mesmo, encontrará vários chás e suplementos naturais que, de forma segura, podem fazer com que se sinta melhor durante este período de isolamento.
Entre as infusões, por exemplo, você poderá tomar um chá de camomila, de maracujá, de melissa ou de valeriana. O matchá, o alecrim e a tília têm também um efeito muito positivo, promovendo o relaxamento e ajudando a combater a sensação de ansiedade.
Além disso, sendo que um cérebro saudável é o primeiro passo para combater transtornos de humor, depressões e ansiedade, você pode também buscar alguns suplementos naturais, como aqueles que contêm Vitaminas do complexo B, vitamina D, magnésio ou selênio.

  1. Fuja das notícias falsas e de baixa qualidade

Todos sabemos que a informação que se encontra por aí, principalmente na web, não tem toda a mesma qualidade. De facto, as notícias falsas são bastante comuns e já o eram antes dessa pandemia.
O Covid-19 fez com que a informação falsa se tornasse ainda mais comum, havendo várias notícias a circular que carecem de qualquer fonte oficial ou de qualquer comprovação científica.
Negativas ou positivas, essas notícias têm sempre um grande perigo aliado a elas: quando são positivas podem criar uma falsa sensação de segurança, que leve a baixar a guarda e a ter atitudes perigosas, que motivam o contágio; quando são negativas podem promover o stress, a ansiedade e a depressão.
Assim, um conselho para evitar sentir-se ansioso é buscar apenas os canais de informação seguros, baseados nas fontes fidedignas e que transmitem informação transparente e de qualidade.

  1. Aproveite os meios digitais para se conectar

A pandemia chegou na era digital e isso é algo de positivo. Hoje, mesmo em sua casa, você pode aproveitar as videoconferências para combater o isolamento social, mantendo o contacto som sua família e amigos.
Caso você se sinta, mesmo assim, deprimido, essa é também a melhor forma, na atualidade, de marcar uma consulta com um profissional, para obter a ajuda de que necessita no combate à ansiedade e à depressão.
Não tenha medo de procurar a ajuda de amigos ou de especialistas online, caso precise dela para superar a depressão e a ansiedade.

 

Daiana Barasa – Biquara Contents