banner
Artigos

Crescimento do microcrédito gera confiança de empresários na melhora da economia

Recentemente, a Associação Brasileiras de Entidades Operadoras de Microcrédito e Microfinanças (Abcred) divulgou os resultados do ano de 2018, referente ao aumento do microcrédito no Brasil.

Crescimento do microcrédito gera confiança de empresários na  melhora da economia 1Segundo dados do IBGE, o Brasil têm cerca de 13,4 milhões de desempregados, pouco mais de 12% da população total do país. Considerando os altos índices de desemprego, diversas pessoas tendem a empreender, para gerar renda e sustento familiar. Somente neste ano, o número de microempreendedores individuais (MEIs), já ultrapassou a marca de 8 milhões, fechando março com 8.154.678 cadastros, segundo dados do Portal do Empreendedor do governo federal. Para estes microempreendedores, o microcrédito pode ser um grande aliado dos negócios. Além de financiar pequenos empreendimentos formais, o microcrédito também permite e fornece condições necessárias àquelas pessoas que possuem pouco recurso financeiro para o investimento inicial. A principal finalidade é impulsionar o início do negócio para as pessoas que conhecem e têm vontade de desenvolver alguma atividade econômica, por mais simples que ela seja.

Segundo dados da Associação Brasileira de Entidades Operadoras de Microcrédito e Microfinanças (Abcred), o microcrédito apresentou crescimento no ano passado. Considerando 26, das 33 instituições associadas à Abcred, o valor total emprestado em 2018, cresceu 18,3% em relação ao ano anterior, em um total de R$ 714.243.381. Para a presidente da instituição, Claudia Cisneiros, este aumento está ligado a uma maior oferta de microcrédito por parte das instituições e demonstra uma maior competitividade no mercado.

Houve melhora também com relação à carteira ativa das entidades, que obteve crescimento de 16,4%. O número de clientes ativos aumentou para 127.289, correspondendo a um aumento de 7,6%. A quantidade de operações em 2018 também apresentou aumento, sendo 4,7% a mais do que em 2017.

“Este aumento é muito positivo, pois, demonstra que os empreendedores estão mais confiantes na melhora da economia do país”, comenta Claudia.

Para a presidente, as experiências de microcrédito têm demonstrado que é possível criar empregos e renda a partir de uma ação planejada, fazendo com que haja um desenvolvimento local. “O microcrédito promove, além de desenvolvimento econômico, o desenvolvimento cultural e social, que traz bem-estar às pessoas envolvidas’, completa a presidente.

Perfil
Considerando 26, das 33 instituições associadas à Abcred, o valor total emprestado em 2018, cresceu 18,3% em relação ao ano anterior, em um total de R$ 714.243.381. Para a presidente da instituição, este aumento está ligado a uma maior oferta de microcrédito por parte das instituições, e demonstra uma maior competitividade no mercado.

Houve melhora também com relação à carteira ativa das entidades, que obteve crescimento de 16,4%. O número de clientes ativos aumentou para 127.289, correspondendo a um aumento de 7,6%. A quantidade de operações em 2018 também apresentou aumento, sendo 4,7% a mais do que em 2017.

A pesquisa da Abcred também calculou a relação de distribuição de clientes por gênero e revelou que 56% são mulheres e 44%, homens. “As mulheres têm se mostrado cada vez mais objetivas, no que diz respeito ao empreendedorismo. Isto é comprovado pelas próprias instituições, que avaliaram elas como maioria dos clientes”, ressalta Claudia.

Outro dado relevante apresentado foi a distribuição por ramo de atividade, comparando com os números obtidos no ano anterior. Considerando 29 instituições, os ramos que apresentaram diminuição foram os de comércio e serviços, passando de 53% para 49% e de 35% para 34%, respectivamente. Já o ramo de indústria apresentou aumento de 11% para 12%.

“As perspectivas para este ano são promissoras e desafiadoras para as organizações de microfinanças, pois, para oferecermos novos produtos e serviços, precisamos nos manter competitivos frente a concorrência”, finaliza a presidente da ABCRED, Claudia Cisneiros.


Presse Comunicação Empresarial

Topo