Deputado Laércio vota pelo afastamento do Governador Moisés

Deputado Laércio vota pelo afastamento do Governador Moisés

26 de março de 2021 Off Por Redação

 

 

Votei com a consciência das honestas famílias de Santa Catarina, que sofrem pela inércia do Estado, disse Laércio durante seu voto

 

O Deputado Laércio Schuster foi o último dos 10 julgadores – 5 deputados estaduais e 5 desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado – a votar no processo de impeachment nesta sexta-feira, 26. Em um voto proferido no dia em que Santa Catarina ultrapassou a triste marca de 10 mil pessoas que perderam a vida para a Covid-19, com mais de 230 pessoas mortas na fila por uma vaga de UTI e mais de 350 pacientes que ainda estão à espera por um leito, Laércio votou pela admissibilidade do processo e cravou o 6° voto necessário para afastar o Governador Moisés por até 180 dias.

Em sessão que ainda será marcada pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado e do Tribunal Especial de Julgamento, desembargador Ricardo Roesler, os 10 julgadores irão decidir se afastam definitivamente ou não o Governador Carlos Moisés da Silva. Todos os 5 desembargadores votaram pelo afastamento de Moisés. Entre os deputados, apenas Laércio seguiu o entendimento dos magistrados catarinenses.

Durante o voto, o Deputado focou em dois pontos da denúncia contra Moisés: ordenação de despesa não autorizada por lei e sem observância dos regramentos legais no processo de aquisição dos 200 respiradores e omissão quanto à responsabilização dos subordinados pela compra dos respiradores pagos e não entregues ao Governo do Estado.

“A pergunta que os catarinenses se fazem e ainda continua sem resposta é: onde foram parar os R$ 33 milhões dos 200 respiradores?”, questionou o Deputado durante seu voto e continuou. “Há um fato que é inegável em todo esse imbróglio: dolosa ou culposa, omissiva ou comissiva, toda ação que envolveu a malfadada compra dos 200 respiradores, no mínimo, não observou todos os regramentos legais quanto ao processo administrativo, pois se assim o tivessem feito, em tese, hoje não estaríamos aqui reunidos”.

Laércio também frisou a omissão do Governador na responsabilização dos envolvidos na malfadada compra. “Ainda que tivessem sido formulados pedidos pela Assembleia Legislativa solicitando o afastamento dos agentes públicos envolvidos no processo de compra dos respiradores, não houve qualquer tipo de manifestação nesse sentido por parte do Governador do Estado”, afirmou o Deputado.

Laércio destacou também os erros do Governo do Estado na condução do combate à pandemia. “Não é preciso ser infectologista para saber que seja no número de casos ativos, na ocupação de leitos de UTI e até mesmo na previsão de óbitos é possível antevê-los e agir para amenizar a alta da curva”, argumentou o Deputado. “No entanto, o que tem se visto até aqui é um completo improviso, sem planejamento, sem uma comunicação clara e sem uma liderança firme do Estado. E o custo de tudo isso recai sobre a população. Por isso, votei com a consciência das honestas famílias de Santa Catarina, que sofrem pela inércia do Estado”.

Assessor – Jaime Avendaño