banner
Saúde

Dia Nacional de Combate ao Colesterol alerta sobre a importância de manter hábitos saudáveis

Celebrada em 08 de agosto, a data visa conscientizar a população de que o colesterol elevado acima dos índices normais pode ser um fator de risco importante.

Imagem: Freepik

Produzido por nosso corpo, o colesterol é um tipo de gordura importante para o funcionamento do organismo. Ele é encontrado em todas as células do corpo e, em quantidades normais auxilia na produção de hormônios como vitamina D, testosterona e estrôgenio. Porém, certos hábitos ou mesmo herança genética são capazes de aumentar a produção do colesterol, tornando-se um vilão para o corpo. O cardiologista cooperado à Unimed Blumenau, Leonardo Marques Fischer, explica sobre o tema e dá dicas para manter a saúde em dia.

Segundo o especialista, quando falamos em tipos de colesterol, nos referimos às lipoproteínas, que são substâncias proteicas e lipídicas, que se encarregam de transportar o colesterol pela corrente sanguínea. São divididas da seguinte forma:

O HDL, ou “colesterol bom” –  pega o excesso de colesterol e o leva de volta ao fígado.
O LDL, ou “colesterol ruim” –  transporta partículas de colesterol por todo o corpo.
O VLDL –  transporta triglicerídeos e colesterol. Os triglicerídeos não são um tipo de colesterol, mas contém um tipo de gordura (ácidos graxos), que serve como fonte de energia para as células.

“As lipoproteínas (HDL, LDL, VLDL) são produzidas no fígado. O colesterol que elas carregam pode ser produzido basicamente por todas as células do corpo. Nossas células, quando necessitam de colesterol, podem tanto sintetizá-lo como retirá-lo da corrente sanguínea por meio da captação das lipoproteínas circulantes, como LDL. O colesterol também é encontrado em alimentos de origem animal, como gema de ovo, carne e queijo”, explica.

Genética, estilo de vida, prática de atividades física e dieta interferem na formação de colesterol.  Os alimentos ingeridos são de extrema importância, pois 30% do colesterol são provenientes da alimentação.
Fischer explica que, para ter certeza de que se tem o colesterol elevado, é preciso realizar um exame de sangue. O problema costuma ser um inimigo silencioso. Contudo, alguns pacientes sofrem com sintomas e podem sentir dores nas partes do corpo atingidas pelas placas de gordura. Mudar o estilo de vida e a alimentação são as primeiras coisas que devem ser feitas.

“O Dia Nacional do Combate ao Colesterol é muito importante. As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo inteiro.  Estima-se que 17,9 milhões de pessoas morrem a cada ano de doenças cardiovasculares. O colesterol elevado merece ser foco de atenção na educação da população sobre o tema. Essa lembrança visa discutir o assunto, sanando as principais dúvidas e desfazendo os mitos sobre a doença”, comenta.

O que fazer para evitar o aumento do colesterol?

É importante evitar alimentos ricos em colesterol, como a gordura da carne vermelha, laticínios integrais, alimentos ricos em gorduras trans, gema de ovo e entre outros. E ainda, manter o peso ideal (IMC até 25), praticar atividade física regularmente e não fumar.
“Além de cuidar da saúde e da alimentação, é necessário consultar-se com profissionais adequados e realizar todos os exames periódicos para evitar a doença”, finaliza o dr.  Leonardo Marques Fischer.


Letiele R. Paycorich
Presse Comunicação

Topo
Open chat
1
Olá,
Qualquer duvida entre em contato pelo nosso WhatsApp do Portal Timbó Net.
Powered by