Inauguração da Estação de Tratamento de Esgoto de São Francisco do Sul terá formato inédito

Inauguração da Estação de Tratamento de Esgoto de São Francisco do Sul terá formato inédito

4 de junho de 2020 Off Por Redação

A inauguração da Estação de Tratamento de São Francisco do Sul (ETE Majorca) no dia 16 de junho capitaneada pela prefeitura e pela Águas de São Francisco do Sul, promete reunir,  de forma remota, autoridades locais, estaduais e nacionais em uma transmissão pela internet. Com formato inédito para este tipo de obra no Estado, o evento realizado pela Águas de São Francisco do Sul contará com um protocolo específico, seguindo as recomendações dos órgãos de saúde e evitando a aglomeração de pessoas. A concessionária é uma empresa do Grupo AEGEA, que em Santa Catarina detém também as concessões das Águas de Penha, Águas de Camboriú e Águas de  Bombinhas.

A solenidade virtual ficará disponível, depois da solenidade, para acompanhamento nas mídias sociais da concessionária através da plataforma Teams Empresa. O público terá a oportunidade de conhecer a estrutura da primeira ETE de São Francisco do Sul através de um passeio virtual pela obra. O líder do programa Infra Inteligência da AEGEA, Wagner Carvalho, explica que a ferramenta foi desenvolvida através do conceito de gêmeo digital, quando é criada uma réplica fiel da estrutura a partir do cruzamento de diferentes tecnologias, incluindo a aerofotorametria.

“Vamos inaugurar uma obra deste porte em uma cerimônia oficial 100% online e dinâmica, que garantirá a segurança de todos os participantes e poderá ser conferida depois por qualquer cidadão de São Francisco do Sul, de Santa Catarina ou do pais”, observa Reginalva Mureb, presidente da Águas de São Francisco do Sul.

A ETE

A implantação do complexo de coleta e tratamento do esgoto sanitário, que inclui a construção da ETE dos Balneários, é uma das obras mais aguardadas de São Francisco do Sul. A estrutura é fundamental para remover os poluentes da água previamente usada pela comunidade, de forma a devolvê-la aos mananciais hídricos de acordo com os parâmetros exigidos pelos órgãos ambientais.

No país, segundos dados do instituto Trata Brasil 46,85% da população não dispõem da cobertura da coleta de esgoto, chegando a mais de 100 milhões de pessoas sem esses serviços básicos – mais de 2x a população da Argentina.. Em números gerais, usando o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS – base 2018), conforme os dados do instituto, o esgoto no Brasil ainda é um desafio, pois somente 46% do volume gerado no país é tratado. O ranking no saneamento nos 100 maiores municípios do país é realizado desde 2009 pelo instituto em parceria com a GO Associados. A  parcela da população com coleta de esgoto na região Sul é de 45,17%.
De acordo com Reginalva Mureb, a conclusão da obra reafirma o compromisso da concessionária de levar saúde e dignidade a comunidade de São Francisco do Sul. “O que nos move é trabalhar pela saúde da população que atendemos”, acrescentou.


Joana Gall
Buriti Jornalistas Associados