Léo Vieira busca apoio ao projeto de música “Moradas”

Léo Vieira busca apoio ao projeto de música “Moradas”

16 de maio de 2020 Off Por Redação

São duos do artista com cantores de várias regiões do Brasil em sistema collab que são postados no canal do Youtube do cantor durante o distanciamento social

 

Modas de viola, parcerias, isolamento e música para aliviar o cotidiano em tempos de pandemia. Por conta deste novo enredo, o cantor blumenauense Léo Vieira está buscando apoio ao projeto Moradas. São duos do artista com cantores de várias regiões do Brasil em sistema collab que são postados no canal do Youtube de Vieira todas as terças-feiras. A ação surgiu por conta do distanciamento social gerado pela pandemia de Covid-19 e foi uma forma encontrada pelo artista para se manter ativo e levar música a todas as moradas. Para apoiar o projeto basta fazer uma contribuição espontânea de todo e qualquer valor para a conta: Nubank, Léo Vieira, agência 0001, conta corrente 62237496-4

O projeto Moradas já está em seu sétimo episódio e contou, até agora, com a participação dos artistas Jean Melere, Felipe Câmara, Adriana Farias, Francis Rosa, Ana Rafaela e Luiz Ferreira, para acompanhar basta acessar https://www.youtube.com/leovieirafolk

“O Moradas surgiu diante da impossibilidade de dar uma continuidade normal ao meu trabalho em meio à pandemia, distante de lançamentos, estúdios e palcos, e da necessidade de manter minhas redes sociais em movimento, gerando conteúdo para o meu público. De me manter ativo e produtivo neste período difícil, sem nenhuma grande produção, mas fazendo arte através de um conceito e um esmero. E também encontrar os artistas que amo e admiro ao menos virtualmente, nos episódios e nas lives, para suprir um pouco esse rombo de não poder estar na estrada, vivendo e partilhando com os outros mais ativamente. Outro ponto importante é mostrar isso ao público, tornar especial para eles também. Formando-se uma cadeia de aconchego, afetos e sentimentos. Também me inspirei no genial “O de Casas” que a Mônica Salmaso começou, desenvolvi um conceito mais à minha realidade dentro disso e dei início a ação”, complementa.

Vieira também explica como surgiu a ideia do nome. “Todo mundo falando sobre ficar em casa, em casa, as hashtags e etc. Decidi fugir um pouco deste termo e usar algo mais lúdico e abrangente, e aí já fiz uma ponte com o “Morada de Sonho” (música minha em parceria com Vitor Soltau) que tem sido uma canção importante para as pessoas nesse período. Eu não conseguia decidir se seria “Morada de Cada Um”, ou qual variação disso, então a produtora cultural Soila Freese me ajudou a simplificar e a resolver. “Moradas”, os lares físicos, metafísicos, os que nos abrigam e os que nós abrigamos. Como servir melhor?”, conclui o artista.

O apoio ao Moradas irá beneficiar a continuação e a manutenção do artista e das parcerias do projeto.

SERVIÇO
Apoio ao Projeto Moradas, de Léo Vieira
Contribuição espontânea: https://bit.ly/nubank-leovieira
Conta: Banco Nubank, Léo Vieira, agência 0001, conta corrente 62237496-4
Apoio: Nane Pereira Comunicação e Arte

MINIBIO
Léo Vieira é cantor e compositor de folk brasileiro. Nasceu em Blumenau (SC), em 1998. Estudou canto e violão na Espaço Arte 456, com Marcio Antônio Campos. Em 2016 iniciou a carreira profissional lançando o primeiro EP. Desde então se apresentou em cidades de Santa Catarina, Paraná e São Paulo, juntamente com os novos expoentes do folk em São Paulo, participou de eventos com músicos como Zé Geraldo, Roberta Campos e Fernando Anitelli (O Teatro Mágico). Fez participações especiais em shows de Sérgio Reis em Santa Catarina, artista que ser tornou amigo e conselheiro de Vieira. Influenciado pelo rock rural dos anos setenta, faz o pop flertar com a linguagem simples do interior, contrapondo a sua vivência urbana com os vales e montanhas de mata densa, referências de onde cresceu. Determinado, o young folk segue incansável emocionando as pessoas através de suas canções de estrada; cantando o amor e a vida, partilha e solidão, viagem e café da manhã.

Léo Vieira – Foto: Lisiani Vieira


Nane Pereira
Jornalista | Santa Catarina