Por redução de custos e mapeamento da distribuição, empresas digitalizam operações logísticas

Por redução de custos e mapeamento da distribuição, empresas digitalizam operações logísticas

8 de janeiro de 2021 Off Por Redação

 

 

Negócios buscam ferramentas que unificam processos e apostam em tecnologia para reduzir impacto no orçamento

 

Muito além da malha viária brasileira, o que não faltam são desafios para as empresas brasileiras garantirem eficiência no processo de distribuição. Um estudo recente da Fundação Dom Cabral mostra que os custos do setor podem representar 12,37% do faturamento bruto nos negócios. Para driblar o cenário, cada vez mais empresas apostam em inovação e tecnologia. Em muitas delas, a bola da vez é a implantação de sistemas de gestão que permitam unificação e controle de ponta a ponta – da cotação e auditoria do frete até o monitoramento da frota.

Um exemplo é a indústria farmacêutica Kley Hertz. A companhia contratou a solução de negociação, auditoria, controle e central de fretes da Lincros, uma das empresas brasileiras que é referência em tecnologia para o segmento. E os ganhos já são consideráveis: entre março e agosto de 2020, houve uma redução de R$ 35 mil em cobranças de frete, graças à identificação de pagamentos indevidos ou duplicados através do software. “A distribuição das mais de 13 mil entregas em todo o país é 100% terceirizada e havia muito retrabalho. Antes levávamos de oito a nove horas para auditar uma fatura de frete e hoje este é um trabalho de, no máximo meia hora”, avalia a analista de Transportes Sênior da Kley Hertz, Tais Weber.

No Grupo Level, maior importadora de pneus do país, o índice de eficiência logística, que leva em consideração fatores como entregas no prazo e pagamentos otimizados, chegou a 95% com o apoio tecnológico. “Desde os primeiros meses de uso da ferramenta da Lincros, em 2016, registramos uma média mensal de 4% na redução da conta frete. O próprio processo de envio das faturas se tornou mais consistente, e hoje já atingimos 80% de redução nas inconsistências identificadas nas faturas.”, avalia Ramon Otto Schoeffel, head de logística do grupo

Já na Hope, marca de moda íntima, a digitalização da logística iniciou em 2015 e os resultados seguem aparecendo. “Atualmente temos uma economia mensal de 1,82% na conta frete por conta do processo de auditoria. Antes do sistema era impossível verificar os CTEs, que são os documentos relacionados ao transporte, um a um, pois o volume é muito grande – mais de 5000 por quinzena. Então antes esse controle ocorria por amostragem, o que levava cerca de dez dias. Hoje o processo é assertivo e totalmente automatizado. Em poucos minutos temos identificadas eventuais inconsistências”, comenta a gerente de logística, Luciane Silva.

Para Gilson Chequeto, CEO da Lincros, a necessidade de otimização da estrutura é uma das questões que contribui para a busca por soluções digitais. “A logística é um setor fundamental para o andamento das empresas. Garantir compliance é muito desafiador quando os dados não são concentrados em um sistema e ainda mais complexo quando não há automação”, reflete.

Demanda extra na pandemia

Outro cliente da Lincros é a Oxford, uma das marcas mais tradicionais no segmento brasileiro de produtos para a casa. Mensalmente, mais de 7 mil clientes varejistas de todo o país recebem peças do portfólio da companhia. “Com as pessoas mais tempo em casa, as vendas online também cresceram. Passamos de uma média de 200 pedidos por mês em 2019 para 200 pedidos ao dia nos últimos meses. Neste cenário também já temos entregas que passam pelo sistema de gestão logística, o que nos permite ter mais controle sobre o status do pedido”, diz Marcelo Correa, gerente de logística da Oxford.

Ganhos no agronegócio

Na SSA Alimentos, agroindústria que gere as marcas Super Frango e Boua, mais de 90 mil entregas mensais são geridas pelo software da Lincros. A frota da companhia de agronegócio é terceirizada e, segundo Ricardo Natal Rodrigues Cardoso, um dos grandes desafios é garantir uma roteirização eficiente, trazendo melhor custo-benefício para a rotina de entregas. “Temos aproximadamente 250 veículos rodando diariamente. Com a tecnologia, esse trabalho de gestão da frota foi 100% automatizado e hoje as rotas são desenvolvidas com base nas informações do sistema, levando em consideração diversos indicadores para melhor aproveitamento de recursos e tempo”, revela.

Para todas as empresas, no entanto, um fator é comum: manter a operação rodando com qualidade e custos controlados só é possível quando a tecnologia é protagonista na rotina de trabalho.

Sobre a Lincros

Especialista em soluções para gestão logística de transportes, a Lincros é uma das principais empresas de tecnologia do país voltada ao segmento. Com o portfólio de softwares para logística mais completo do Brasil, a empresa promove o monitoramento  de mais de 20 mil veículos que circulam pelo país, e mais de R$ 1,7 bi em conta frete passam por soluções da empresa.


Roberta Koki