banner
Governo de Santa Catarina

Santa Catarina tem posição de destaque no ranking do IDHM

Santa Catarina aparece em terceiro lugar no ranking nacional do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), uma versão local do IDH, o índice social sintético usado pela ONU para avaliar o grau de desenvolvimento humano em países. Com o indicador em 0.774, em uma escala que vai de 0 a 1, Santa Catarina ficou atrás apenas do Distrito Federal (0.824) e de São Paulo (0.783).

O IDH usa três critérios centrais (Longevidade, Renda e Educação) para calcular o índice. Na avaliação por área, Santa Catarina também aparece entre os melhores colocados. No IDHM Longevidade, os catarinenses aparecem em segundo lugar (com o índice 0,860, classificado como “Muito Alto”). No IDHM Educação, em terceiro lugar (0.697), e no IDHM Renda, em quarto lugar (0.773).

Na classificação por municípios, Santa Catarina é novamente destaque. No ranking nacional do IDHM geral, Florianópolis aparece em terceiro lugar, com o índice de 0.847, atrás apenas das cidades paulistas de São Caetano do Sul (0.862) e Águas de São Pedro (0.854). Ou seja, entre as capitais, Florianópolis é a melhor posicionada.

Entre as 50 brasileiras cidades com os maiores índices, 11 são catarinenses. Entre as top 100, o número sobe para 23 catarinenses, quase um quarto do total (veja lista abaixo). No IDHM geral, todos os municípios de SC estão classificados com índices entre Médio (0.600 até 0.699), Alto (0.700 até 0.799) e Muito Alto (0.800 até 1.000). Não há município do Estado com classificação Baixo (0.500 até 0.599) ou Muito baixo (0.000 até 0.499).

Considerando apenas o IDHM Longevidade, que avalia a expectativa de vida, Santa Catarina tem 23 cidades entre as 50 melhores colocadas, uma participação de quase 50%. Quatro cidades do Estado estão empatadas no primeiro lugar nacional, com índice de 0.894: Balneário Camboriú, Brusque, Blumenau e Rio do Sul (veja lista abaixo).

O Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013 é uma pesquisa da ONU feita com a ajuda do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), subordinado à Presidência da República; e da Fundação João Pinheiro, do Governo de Minas Gerais. O estudo foi divulgado nesta segunda-feira, 29. Os dados foram calculados usando os Censos de 1991, 2000 e 2010 nos 5.565 municípios brasileiros.

Veja aqui o ranking completo por estados e municípios.

As cidades catarinenses melhor classificadas

IDHM Geral
Posição no ranking nacional / cidade / IDHM geral
3º Florianópolis: 0.847
4º Balneário Camboriú: 0.845
8º Joaçaba: 0.827
21º São José: 0.809
21º Joinville: 0.809
25º Blumenau: 0.806
25º Rio Fortuna: 0.806
34º Jaraguá do Sul: 0.803
36º Rio do Sul: 0.802
37º São Miguel do Oeste: 0.801
40º Concórdia: 0.800
53º Tubarão: 0.796
53º Itapema: 0.796
56º Brusque: 0.795
56º Iomerê: 0.795
56º Itajaí: 0.795
56º Treze Tílias: 0.795
67º Chapecó: 0.790
71º Luzerna: 0.789
76º Criciúma: 0.788
87º Porto União: 0.786
100º Salto Veloso: 0.784
100º Timbó: 0.784

IDHM Longevidade
Posição no ranking nacional / cidade / IDHM Longevidade
1º Balneário Camboriú: 0.894
1º Brusque: 0.894
1º Blumenau: 0.894
1º Rio do Sul: 0.894
5º Rancho Queimado: 0.893
6º Rio do Oeste: 0.892
7º Porto União: 0.891
7º Nova Trento: 0.891
7º Iomerê: 0.891
7º Joaçaba: 0.891
11º Santo Amaro da Imperatriz: 0.890
11º Antônio Carlos: 0.890
15º Joinville: 0.889
15º Rodeio: 0.889
15º Gaspar: 0.889
22º Maravilha: 0.886
22º Modelo: 0.886
22º Pomerode: 0.886
22º Pinhalzinho: 0.886
22º Porto Belo: 0.886
22º Cunhataí: 0.886
40º Guaramirim: 0.885
40º Zortéa: 0.885

No IDHM Renda, nove cidades catarinenses entre as 50 melhores classificadas: Florianópolis (5º lugar, com índice de 0.870), Balneário Camboriú (10º, com 0.854), Rio Fortuna (13º, com 0.848), Treze Tílias (21º, com 0.838), Joaçaba (31º, com 0.823), Presidente Castello Branco (36º, com 0.813), Blumenau (37º, com 0.812), Timbó (41º, com 0.807) e Seara (48º, com 0.804).

E no IDHM Educação, são seis catarinenses entre as 50 melhores: Florianópolis (5º lugar, com índice de 0.800), Balneário Camboriú (6º, como 0.789), Joaçaba (15º, com 0.771), Concórdia (35º, com 0.756), Jaraguá do Sul (36º, com 0.755) e São José (42º, com 0.752).


A classificação

Muito Alto: 0,800 até 1,000
Alto: 0,700 até 0,799
Médio: 0,600 até 0,699
Baixo: 0,500 até 0,599
Muito Baixo: 0,000 até 0,499

Fonte: www.atlasbrasil.org.br

Alexandre Lenzi
Secretaria de Estado de Comunicação

Topo