banner
Blumenau

Transporte coletivo – Glória pode ser vendida para evitar o fechamento e colapso

Dívidas e inadimplência tornam difícil a sobrevivência da empresa
Glória foi fundada em 1962 e pode fechar se não for negociada (Foto: Jaime Batista da Silva)

por: Carlos Tonet/Jornal de Blumenau

O temido colapso no transporte público de Blumenau diante do valor atual das passagens, que, segundo o Consórcio Siga, poderia quebrar as empresas, pode acontecer em breve.

A empresa de ônibus Nossa Senhora da Glória, a maior de Blumenau, responsável por 60% do volume do transporte público urbano, passa por uma situação financeira complicada e pode ser vendida a qualquer momento.

Negociações estão sendo mantidas em sigilo, mas são de conhecimento do governo municipal, que acompanha o desenrolar dos fatos com grande interesse.

Afinal, se a Glória quebrar, haverá mesmo o tal colapso no sistema de transporte público municipal.

Humberto Sackl, diretor administrativo da empresa, prefere não dar detalhes das negociações. “Existem contatos feitos, mas não temos nada formalizado”, afirmou.

A Glória foi a empresa mais atingida pelos índices de reajustes aplicados às passagens nos últimos anos.

Com um passivo elevado, ela não recolhia mais o ISS sobre a venda de passagens, utilizando os recursos para se manter.

Ao mesmo tempo, aumentava sua inadimplência e se tornava cada vez mais endividada.

A isenção do imposto anunciada pelo prefeito asfixiou ainda mais as finanças da empresa.

O administrador Humberto Sackl também não se pronuncia sobre as dívidas. Ele prefere definir os débitos como “passivos”.

De acordo com Sackl, a venda será capaz de garantir a continuidade da empresa.

“O passivo é relativo. Quem comprar assume a empresa e o passivo dentro do montante que for apurado. O valor do passivo não interessa a ninguém. Se eu vender a empresa pelo menos ela vai ter continuidade”, disse.

Além da venda, Humberto Sackl considera também a possibilidade de uma associação, com a entrada de um sócio com capital suficiente para alavancar as atividades da empresa.

Fundada em julho de 1962, a Glória transporta cerca dois milhões e cem mil passageiros integrados mensalmente, e percorrendo por volta de um milhão de quilômetros, segundo dados  fornecidos pela empresa, que conta hoje com aproximadamente 800 funcionários.

Topo
1
Olá,
Qualquer duvida entre em contato pelo nosso WhatsApp do Portal Timbó Net.
Powered by