banner
Prefeitura Municipal de Timbó

Uma exposição para ficar registrada na lembrança

Uma exposição para ficar registrada na lembrança 1

Uma experiência marcante será vivida pelos alunos da Educação Infantil de Timbó, no próximo sábado, 7, quando a Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Fundação de Cultura e Turismo, realiza a I Exposição de Arte com trabalhos dos estudantes das Unidades Pré-Escolares municipais. O evento “Expressões de Arte na Infância”, acontece das 14h às 18h, no Parque Central, ao lado do chafariz. Os profissionais da pasta prometem uma grande surpresa para o público que visitar o local, que será a decoração do local, refletindo uma tradição cultural já realizada em cidades portuguesas, a rua de sombrinhas.

Os trabalhos das crianças tiveram como foco os campos de experiências com traços, sons, cores e formas durante o ano letivo de 2019. Os professores vão aproveitando oportunidades significativas do cotidiano das crianças e conduz para que se transformem em expressões por meio criações artísticas deles. A ideia de apresentar os trabalhos na forma da Exposição, objetiva marcar a conclusão de um ciclo de maneira que a lembrança fique registrada com muita emoção para os autores. Não é só apresentar o que foi feito, é recriar o que foi vivenciado, destacando os aspectos mais significativos ao longo do processo e, além disso, potencializar em uma experiência que pode ser compartilhada com os professores, com a família e com as crianças das UPEs, porque elas vão vir para a mostra e viver coisas que são familiares a elas de uma outra forma”, analisa a Assessora de Ensino da Semed, Denise Klotz.

Para o secretário municipal de Educação, Alfroh Postai, o evento também serve para sair dos muros da Unidade Pré-escolar e, além das famílias, convidar a todos para conhecerem as ações da educação municipal de uma outra maneira. “Dentro deste processo a mostra é um espaço não só para dar visibilidade, mas para provocar na equipe e nas pessoas, a reflexão de que conforme as interações vão acontecendo, possamos olhar para o percurso e fazermos proposições de desenvolvimento infantil”, considerou.

Quanto mais visível se torna a aprendizagem das crianças, mais se tem a chance de fazer com que todos participem desta história. A visibilidade e a transparência dos trabalhos estão muito ligada a um convite para que todos possam se sentir incluídos. “A exposição é um momento em que as crianças podem mostrar para os pais aquilo que elas fizeram, especialmente porque muitas peças foram construídas coletivamente, com suas famílias. Acredito que a proposta também tenha um trabalho muito grande de reflexão dos professores. Tivemos ao longo do ano um processo de formação continuada dos professores . Assim, pelos registros, o professor pode olhar para o próprio percurso e refletir sobre como fazer cada vez mais e melhor”, enfatizou Denise.

Reconhecendo artistas da terra

A professora de Artes da rede municipal, Luiza Boettner, lembra que algumas das obras trabalhadas são inspiradas em grandes artistas como, Pablo Picasso, Henri Matisse, Rick Mountain, Edvard Munch, Frida Kahlo, Jackson Pollock, Gustavo Rosa, Romero Britto, Alfredo Volpi, Tarsila do Amaral e, em especial, em homenagem aos 150 do município de Timbó, foram trabalhados artistas timboenses como Solange Lenzi Packer, Ornella Jacobsen, Ottomar Theilacker e Cornélia Floriani.

A professora Flavia Menestrina Withoeft ainda complementa que as pessoas vão poder ver trabalhos bidimensionais e tridimensionais, desde esculturas, modelagens, pinturas, desenhos, colagens, etc. Desenvolvidos a partir de obras de artistas de diferentes regiões e países e também relacionados a literaturas, conforme estimulado em Formações Continuadas com os professores durante o ano letivo.

“A arte constrói seres mais criativos, ativos e críticos e para isso como diz Larrosa, para ser válida uma experiência estética é preciso que a ação nos toque, não simplesmente nos passe. Desta forma acredito que nesta fase da criança a técnica seria uma forma de padronizar, temos primeiramente que deixar a criança se aproximar e criar gosto pela arte e entender que ela também pode se expressar, assim a partir deste momento onde ela tem a possibilidade de exprimir seu juízo de valor ela por si só começará a buscar a técnica”, avaliou a Professora de Arte, Adriana Schoeffel.

 

Assessoria: Paula Leutão/Ascom PMT com informações da Semed

Imagem: Semed PMT

Topo
Open chat
1
Olá,
Qualquer duvida entre em contato pelo nosso WhatsApp do Portal Timbó Net.
Powered by