LEI ALDIR BLANC – Espetáculo teatral que homenageia Vincent van Gogh vira filme com versões em português e inglês

LEI ALDIR BLANC – Espetáculo teatral que homenageia Vincent van Gogh vira filme com versões em português e inglês

14 de março de 2021 Off Por Redação

 

 

Curta-metragem “Pintor de Palavra”, de Luciano Mafra, estreia na quarta-feira, 17, no Youtube, com áudio e legendas em língua portuguesa

 

               Inspirado nas cartas que Vincent van Gogh (1853-1890) escreveu ao irmão, Théo, entre julho de 1873 e 1890, o brusquense Luciano Mafra criou, em 2011, o espetáculo de teatro nanico Pintor de Palavra, que reverencia vida e obra do renomado pintor holandês. Entre disputadas sessões – com público limitado a 15 pessoas devido às particularidades de apresentação -, a montagem foi pôde ser assistida pela última vez há dois anos, antes, portanto, da pandemia de Covid-19.

               Recentemente, com o propósito de ampliar a acessibilidade ao trabalho para pessoas com deficiência auditiva e alcançar novas plateias no Brasil e no exterior, Mafra transformou o seu Pintor de Palavra num curta-metragem (assista ao trailer abaixo) que ganhou versões em português e em inglês. A primeira delas – com áudio e legendas em língua portuguesa – estreia nesta quarta-feira, 17, às 20h, no canal Luciano Mafra no Youtube. Já o vídeo em língua inglesa, legendado no mesmo idioma, poderá ser conferido na sexta-feira, 19, no mesmo horário e canal. Ambas as versões têm 21 minutos de duração. A classificação indicativa é livre.

               “A adaptação para filme traz novos horizontes ao espetáculo, possibilitando sua apreciação em qualquer lugar do mundo”, comemora Mafra, criador, ator-manipulador e diretor do espetáculo e do filme homônimo.

Cenários em miniatura fazem alusão a telas de van Gogh

               Pintor de Palavra se desenvolve em uma caixa de madeira cujas dimensões podem ser medidas em centímetros. Projetada e construída pelo próprio Mafra, essa estrutura é dotada de mecanismos que se abrem até formar um miniteatro baseado no modelo italiano e possui um sistema de iluminação em LED que utiliza como fonte de energia a bateria de um celular.

               No interior desta caixa, contracenam personagens que são bonecos de aproximadamente 12 centímetros de altura. Todos foram confeccionados e são manipulados pelo diretor. Ao longo da trama, eles interagem por diferentes cenários e com variados elementos cênicos – também construídos por Mafra – que fazem alusão a seis telas de van Gogh, nessa ordem: Autorretrato (1889), A Noite Estrelada (1889), Os Comedores de Batata (1885), Agostina Segatori (1887), Vaso com 15 Girassóis (1888) e Quarto em Arles (1878-1889).

“Convite a ouvir van Gogh”

                “As narrações feitas no espetáculo pela personagem van Gogh são, principalmente, referências a essas obras encontradas em fragmentos de textos extraídos das cartas”, explica Mafra. “As cartas de van Gogh a Théo serviram a biógrafos e, de modo particular, aos que buscaram as causas de suas perturbações. A mim, porém, pareceu importante reconsiderar o conjunto dessas correspondências para evidenciar o que ele próprio escreveu sobre seu trabalho, a importância que deu a seu ofício. É exatamente sobre esse conhecimento técnico que me propus, poeticamente, a abordar. Nada mais justo do que fazer isso através de suas próprias palavras”, complementa o artista.

               “Em Pintor de Palavra, o espectador é convidado a ouvir o próprio van Gogh. Apesar de suas crises físicas e psíquicas de que se tem registro, é notável a certeza que ele tinha de estar executando algo importante para o futuro”, conclui o diretor.

Patrocínio

               A adaptação do espetáculo teatral Pintor de Palavra para a linguagem audiovisual foi viabilizada por meio do projeto Pintor de Palavra em Dois Takes, contemplado pela Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc (Lei nº 14.017/2020) no município de Brusque.

Link para o canal do artista brusquense Luciano Mafra, onde será exibido Pintor de Palavra:

youtube.com/user/bicfufor

Ficha Técnica (Pintor de Palavra em Dois Takes)

Gravado no Teatro da Casa Amarela, em Brusque (SC), Brasil, em 2021.
Direção, atuação e manipulação: Luciano Mafra
Direção de cena: Willian Walter Sieverdt
Assistente de direção: Joice Regina Bonelli Mafra
Atuação, narração das cartas e percussão: Alex Gonçalves
Trilha sonora original: Widman W. Müller Jr. e Maurício Silveira de Souza
Figurinos: Evani da Silva Mafra
Captura e edição de imagens: José Luís Day
Tradução e assessoria de língua inglesa: Andréa Antunes Gonçalves
Gravação de voz realizada no Estúdio Pistache

 

 


Release: Talita Garcia – Jornalista (MTb-SC 3515/JP)