Limpa e renovável, aumenta busca por energia solar fotovoltaica no Brasil

Limpa e renovável, aumenta busca por energia solar fotovoltaica no Brasil

23 de julho de 2020 Off Por Redação

 

Artigo do gerente do Departamento de Energia Solar da Quantum Engenharia, Julio Cesar Ferreira da Silva

O modo de pensar e agir está sendo reformulado em todo o planeta diante da pandemia de covid-19. Parte da população está recuperando hábitos mais simples, saudáveis e econômicos, como redescobrir o prazer de cozinhar seu alimento em casa e comprar em pequenos mercados de amigos. E um dos mais importantes pensamentos tem sido o da preservação do meio ambiente, como a necessidade de diminuir o uso de plástico e promover o reflorestamento.

É um bom momento, portanto, para se destacar a geração de energia limpa e renovável, como é o caso da energia solar fotovoltaica. O Brasil é um dos países que mais recebe irradiação solar, o que faz com que tenha alto potencial de desempenho dos sistemas fotovoltaicos. Por outro lado, vive uma crise hídrica que dura alguns anos, fazendo com que a tarifa de energia elétrica sofra alterações em meses de estiagem.

E como economizar dinheiro e ajudar o meio ambiente são bons argumentos de incentivo a novos hábitos, a Quantum Engenharia passou a oferecer três linhas de financiamento para contribuir nesse sentido. Elas facilitam a aquisição de painéis solares e geradores para pequenos, médios e grandes empresários de Santa Cataria e Paraná. E tem capacidade para atender em todo o país, estando apta a ser um dos grandes players nacionais deste segmento em franco crescimento.

Em 2019, o mercado de energia solar brasileiro bateu recorde, ultrapassando os 2,4 GW instalados (aumento de 212%). Dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mostram que foram implementados mais de 110 mil sistemas fotovoltaicos de microgeração (até 75 kW) ou de minigeração (entre 75 kW e 5 MW) de energia, representando investimento na ordem de R$ 4,8 bilhões.

Informações de junho da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) apontam que, em maio de 2020, a energia solar passou a responder por 1,6% da matriz energética brasileira, o que significa que 2,87 GW de potência instalada no país provêm de uma fonte de energia limpa, renovável e sustentável. E a previsão é que o Brasil feche 2020 com 174 mil sistemas fotovoltaicos on-grid (0,21% das unidades consumidoras).

On-grid é o sistema formado por equipamentos que convertem a energia solar em eletricidade, ficando ligado à rede de energia. Assim, além de disponibilizá-la diretamente na rede elétrica, ainda envia o excedente à distribuidora. Isso permite economia de até 95% na conta de luz. De acordo com a Absolar, atualmente 304.427 unidades consumidoras já recebem créditos pelo Sistema de Compensação de Energia Elétrica no país. Número que tende a crescer.

A expectativa é que, até 2024, o Brasil tenha mais de 880 mil sistemas de energia solar conectados à rede distribuidora de energia, sempre com o foco voltado à preservação do nosso meio ambiente.


ESTRUTURA de Comunicação