banner
TIMBÓ EM REVISTA "150" ANOS

TIMBÓ EM REVISTA “150” ANOS – 04

por Rubia Luiza Adam Girardi

Morro Azul (Parque Municipal Freymund Germer). Biografia de Freymund Germer Sênior, filho do imigrante August Andreas Germer e de Catarina Wagner (filha do primeiro morador de Blumenau Peter Wagner viúva Hohl, nasceu em Blumenau (Voestadt) em 24.04.1878. Fez os estudos nas escolas alemãs de Blumenau. Era também aluno do naturalista Fritz Müller de quem herdou seu grande amor à natureza. Aos 21 anos com 700 Reis no bolso, foi a pé de Blumenau até Curitiba. Levou oito dias para chegar ao destino. Lá trabalhou na Cervejaria Atlântica, aprendendo o ofício de cervejeiro. Depois de dois anos voltou a Blumenau. Em 1902 mudou-se para MULDE (hoje município de TIMBÓ), para assumir o cargo de gerente da filial do Consumo de Carijós (hoje município de Indaial). Depois de um ano o Comércio faliu e ele adquiriu o imóvel onde estava instalada a filial na Mulde, abrindo uma vendinha para servir os colonos com gêneros de primeira necessidade, do sal até os remédios. Comprando os produtos coloniais dos moradores das tifas, levando os de carroça puxada a quatro cavalos, semanalmente a Blumenau, viajando de 6 a 8 horas, dependendo das péssimas estradas, daquele tempo. Esta vida de vendedor ambulante, aguentou por 26 anos. Em 1928, ele resolveu parar com a vendinha para se dedicar exclusivamente à agricultura. E a vida de colono conservou-o com saúde até seus 80 anos. Em sua vida, foi muitas vezes convidado para servir de jurado nos processos criminais realizados em Blumenau, pois era conhecido como pessoa honesta e com arbitrariedade. Dominava bem a língua portuguesa, raro nesta época. Mesmo assim, foi preso na época em que era proibido o idioma alemão só porque ele tinha muitos livros em Língua Alemã. Devo ao meu avô (Freymund Germer) que aos 8 anos aprendi a ler e escrever em Língua Alemã. Como devo a ele também o AMOR e RESPEITO à Natureza. É dele a frase: “Qüale nie Tier zum Scherz denn es fühlet so wie du den Schmerz “. (Nunca judie de um animal por prazer, pois como tu, ele sente a dor). Freymund Germer era casado com Alice Riediger, filha de Ferdinand e de Sophie Riediger , nascida Budag. Desta união nasceram nove filhos: Else Germer Kurth, Vitor Germer (este pai de Elisabeth, Adolfo e Germano Germer), Gertrud Germer Draeger, Alice Germer Freese, Olga Germer Dettmer, Eleonore Germer Schwarz, Leopold Germer, Freymund Germer Júnior e Edgar Germer. Faleceu em 11.12.1958, sendo sepultado no Cemitério de Mulde Baixa. Biografia feita pela Elisabeth Germer.

 

Até o próximo post.

Topo
Open chat
1
Olá,
Qualquer duvida entre em contato pelo nosso WhatsApp do Portal Timbó Net.
Powered by