ENTENDA – Como são feitos os testes e tratamentos para quem tem Coronavírus

ENTENDA – Como são feitos os testes e tratamentos para quem tem Coronavírus

4 de junho de 2020 Off Por Redação

A seguir, iremos esclarecer algumas dúvidas com relação aos testes e tratamentos para quem testou positivo para Coronavírus. Importante reforçar que a Prefeitura de Timbó segue as normas determinadas pelo Ministério da Saúde, ou seja, não é decidido pela nossa Secretaria de Saúde quem vai ou não fazer os testes – isso já é algo pré-estabelecido, de igual forma, para todo o Brasil.

Quem pode fazer o teste?
Seguindo o protocolo do MS, a coleta do Covid-19 é liberada somente para ser feita em pacientes encaminhados pelo médico da Unidade de Saúde, servidores públicos e da iniciativa privada do grupos de risco (área da saúde) ou qualquer pessoa que chegar a uma unidade de saúde municipal com sintomas claros da doença

Como é feito o tratamento para quem está em isolamento domiciliar?
O tratamento, nesse caso, é o próprio isolamento. Isso porque não há tratamento farmacológico, visto que não há uso de remédio específico para o Covid-19. Os pacientes são monitorados diariamente ou de 48 em 48 horas, dependendo a situação de cada um, conforme é orientado pelo Ministério da Saúde. Importante esclarecer que quem está em isolamento domiciliar são pessoas suspeitas de terem contraído o vírus, ou que tá tiveram seu diagnóstico confirmado para Coronavírus. Nos casos suspeitos, caso alguém apresente piora, irá passar por uma avaliação médica.

Quais são os fatores agravantes que fazem o paciente ser internado na Enfermaria ou UTI?
Se o paciente que está sendo monitorado tiver agravamento do caso ele passará por uma avaliação médica, e será esse profissional quem vai definir se o paciente ficará em ambiente hospitalar, sendo internado na Enfermaria ou UTI.

Quem tiver qualquer tipo de sintoma de gripe precisa ficar isolado‼ Você só deve procurar atendimento médico se a situação se agravar, como se sentir febre ou problemas respiratórios graves.

Lembrando que o atendimento de referência é a Unidade de Saúde. O Pronto-Socorro só deve ser procurado em casos extremos, principalmente quando houver problemas de falta de ar.