Feiras internacionais impulsionam negócios de empresas têxteis brasileiras

Feiras internacionais impulsionam negócios de empresas têxteis brasileiras

5 de março de 2020 Off Por Redação

Só em 2020 mais de 40 marcas brasileiras estiveram na Colombiatex, uma das principais feiras do segmento na América Latina. A Censi Máquinas, de Gaspar (SC),  foi uma das empresas que colhe bons resultados a partir da estratégia de exposição

 

A alta de 2,3% no setor têxtil prevista para 2020 pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) está movimentando as empresas, que começam a fortalecer presença no mercado internacional. É o caso da Censi Máquinas, de Gaspar (SC). A empresa, que é especializada no desenvolvimento de máquinas para a produção têxtil, foi uma das mais de 40 marcas do país a expor na Colombiatex, feira colombiana que aconteceu em janeiro e é uma das principais do setor na América Latina. Segundo entidades do segmento têxtil, as empresas brasileiras que estiveram no evento firmaram mais de US$ 8,96 milhões em negócios, com projeção de fechar US$ 62,84 milhões adicionais nos próximos 12 meses.

De acordo com a diretora executiva da Censi Máquinas, Sheila Censi Braun, este foi o segundo ano em que a marca esteve na Colombiatex, em Medellín, que superou as expectativas na edição de 2020. “Tivemos novos contatos, fechamos negócios em outros países além da Colômbia, como o Equador. Este mercado é muito interessante para a Censi porque é geograficamente próximo, a língua não é uma barreira e existe um apreço pelos produtos brasileiros”, diz.

Em 2020, as vendas da empresa decorrentes dos contatos realizados na Colombiatex devem representar um crescimento de 50%, no comparativo com os resultados de 2019. Entre os destaques do portfólio da Censi está a TagPress, uma máquina automática e portátil que facilita a aplicação de etiquetas – são 1,4  até 2 mil peças finalizadas em uma hora.

Desafios e oportunidades do mercado internacional

Além dos bons resultados, Sheila alerta que trabalhar com exportações também exigiu preparo interno. “Precisamos nos estruturar e demonstrar para os compradores que somos uma marca de credibilidade. Foi necessário investir tempo e recursos para que os resultados começassem a aparecer”, avalia.

Segundo o diretor industrial da Censi Máquinas, Evandro Spengler, a intensificação dos negócios em países que visitaram a Colombiatex já é uma realidade. “A exportação melhora cada vez mais nosso nível técnico enquanto fabricante, aumenta o valor da marca internamente e ainda reforça a presença brasileira no exterior com produtos qualidade”, comenta.

Para Evandro, estar em feiras internacionais é um fator preponderante para o crescimento fora do país. A Colombiatex, de acordo com o executivo, tornou essa questão muito clara. “Encontramos muitos visitantes de vários países da América Latina, não apenas locais. E isto para nós é excelente, pois ampliamos nossas possibilidades de negócios e de tornar a marca mais conhecida num único evento, o que fez do investimento uma estratégia assertiva”, conclui.

Sobre a Censi Máquinas
Fundada em 1998 por Solano Censi e Roberto Luiz Spengler, a Censi Máquinas é especializada no desenvolvimento de equipamentos para auxiliar a produção de itens dos setores têxtil, de confecção e decoração. As máquinas do portfólio, apoiam desde o início da cadeia de operações, como o corte de tecidos, não-tecidos, papéis de paredes, até o etiquetamento de peças destinadas ao consumidor final. São mais de 10 modelos, entre eles equipamentos exclusivos,  fabricados em Gaspar (SC), cidade em que está a sede da companhia, Nestes 22 anos de mercado atende mais de 2 mil clientes, entre eles as maiores empresas têxteis e de moda do país, em 18 estados, Distrito Federal além de 8 países.

 

 


Sabrina Hoffmann
Assessoria de Imprensa | Produção de Conteúdo