Ferramenta desenvolvida com apoio da Fapesc facilita a leitura de dados financeiros de governos municipais

Ferramenta desenvolvida com apoio da Fapesc facilita a leitura de dados financeiros de governos municipais

4 de setembro de 2020 Off Por Redação

 

 

As informações contábeis de uma empresa não são fáceis de serem interpretadas. Imagine então de um órgão público ou de um governo. Pensando em traduzir esses números e torna-los mais fáceis de serem compreendidos, uma equipe de empreendedores de Florianópolis está desenvolvendo uma plataforma chamada O Mentor Financeiro. O projeto foi aprovado no Programa Nascer, desenvolvido pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), em parceria com o Sebrae/SC.

A intenção do sócio e coordenador do projeto, Paulo Roberto Dutra, é focar o sistema nas administrações municipais e assim possibilitar uma gestão mais eficiente dos recursos públicos, tornando os dados mais acessíveis e ajudando nas tomadas de decisão. “Nossa solução se encaixa perfeitamente para a situação atual e pós pandemia, pois os municípios precisarão de toda ajuda técnica, tática e tecnológica para o controle e equilíbrio das contas públicas” defende.

A ideia que resultou em O Mentor Financeiro surgiu há quatro anos quando, em uma conversa informal com um amigo, Paulo percebeu a dificuldade de emitir relatórios financeiros de fácil acesso e interpretação dos gestores públicos. De lá para cá, tem trabalhado para viabilizar uma solução prática. O Programa Nascer tem sido o grande parceiro para que o projeto avance com mentorias, workshops, palestras e uso de ferramentas. “O programa foi de extrema importância para o amadurecimento de todo o processo”, confirma.

Apoio ao empreendedorismo

Segundo o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, o objetivo do Programa Nascer é justamente capacitar negócios que estão na fase embrionária e dar apoio para organizar e fortalecer as ideias. “Assim, quando surgirem oportunidades de mercado ou mesmo de fomento, estes empreendedores estarão preparados”, destaca.

A gerente de Tecnologia e Inovação, Gabriela Mager, explica que o Programa Nascer da Fapesc, em parceria com Sebrae/SC, busca criar a cultura do empreendedorismo, selecionando propostas inovadoras que terão o apoio para que as ideias saiam do papel e se tornem uma realidade. “O programa se estrutura a partir da metodologia TXM para incubação de negócios, e é executado pelo Cocreation Lab. É o primeiro passo para quem tem um projeto inovador, mas não sabe como transformá-lo em negócio. Durante o período de incubação no Nascer, todo o apoio é dado para aprender a iniciar e gerir um negócio”, comenta.

Já o professor Luiz Salomão Ribas Gomez, criador da ferramenta TXM e idealizador dos espaços de pré-incubação Cocreation Lab, destaca as particularidades do grupo para a criação de O Mentor Financeiro. “É uma equipe formada por profissionais maduros que decidiram empreender. Isso é muito legal. A partir da experiência de vida, oferecem inovações que vão melhorar a vida de todos”, afirma.

Além de Paulo, participam do grupo os sócios Patrícia Pimentel Carioni Dutra e Felipe Carioni Dutra. Ao finalizar a pré-incubação em Florianópolis, eles vão buscar parceiros para implementar o sistema e tornar a plataforma uma referência brasileira no auxílio à gestão pública.

Desenvolvimento de novas ideias

O Programa Nascer já ajudou a transformar 150 ideias em negócios viáveis. Agora, começa uma segunda edição em que os 164 grupos participantes receberão gratuitamente todo suporte para que possam transformar uma ideia em uma empresa, gerando emprego e renda.

Os selecionados passarão por mentoria em 15 cidades catarinenses: Blumenau, Brusque, Caçador, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Joaçaba, Jaraguá do Sul, Itajaí, Joinville, Lages, Rio do Sul, São Bento do Sul, Tubarão, Videira.

A lista dos aprovados já está disponível no site da Fapesc www.fapesc.sc.gov.br. O resultado final será publicado em 11 de setembro.


Gisele Krama – Fapesc