Gestores municipais de Cultura apresentam demandas ao novo presidente da FCC

Gestores municipais de Cultura apresentam demandas ao novo presidente da FCC

21 de maio de 2021 Off Por Redação

 

 

O presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Edinho Lemos, participou da reunião do Colegiado de Cultura realizada, virtualmente, nesta quinta-feira (20). Na ocasião, os gestores apresentaram as principais demandas dos municípios e reafirmaram a necessidade de ordenamento e execução dos principais instrumentos da política pública de Cultura.

No cargo há poucos dias, Lemos prometeu dar celeridade ao Programa de Incentivo à Cultura (PIC), com o objetivo de estimular a realização de projetos culturais, e visitar todas as regiões do estado para acolher os pleitos dos gestores municipais de Cultura. O presidente da FCC reforçou a importância de descentralizar a cultura nas seis mesorregiões catarinenses, como também priorizar o atendimento das demandas reprimidas.

Durante a reunião, os gestores apresentaram a necessidade de lançamento de novos editais para os trabalhadores da Cultura, eleição do Conselho Estadual de Cultura, como também diálogo e orientação sobre a Lei do Mecenato, que define critérios para cadastro e seleção das propostas que poderão se beneficiar dos instrumentos de financiamento do governo estadual.

Renilton Assis, coordenador do Sistema Estadual de Museus de Santa Catarina, também participou da reunião e debateu junto com os gestores sobre gestão dos espaços museológicos e os pilares imprescindíveis para a criação e manutenção dos museus: preservação, pesquisa e comunicação.

Na ocasião, os gestores abordaram também sobre Plano Museológico, que é uma importante ferramenta de gestão estratégica para museus e espaços de memória. O Plano define conceitualmente a missão, a visão, os valores e os objetivos do museu, bem como alinha os respectivos programas, projetos e ações.

“Queremos fortalecer ainda mais nossos museus, que detêm valor histórico, artístico e científico imensuráveis e pelos quais podemos preservar e reviver nossa história”, reforça o presidente do Colegiado de Cultura da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi), André Cristiano Siewert, diretor de Cultura da prefeitura de Pomerode.

No encontro virtual, os gestores abordaram ainda sobre operacionalização da Lei Aldir Blanc, identidade visual do artesanato regional, retorno dos eventos, impacto da pandemia na cadeira produtiva da cultura e planejamento do ano.

Imprensa – AMMVI