Novo livro da jornalista Viviane Bevilacqua narra experiências e desafios de catarinense que ficou tetraplégica após grave acidente

Novo livro da jornalista Viviane Bevilacqua narra experiências e desafios de catarinense que ficou tetraplégica após grave acidente

17 de maio de 2021 Off Por Redação

 

 

Escrita em co-autoria com a protagonista da história, Adriana Brascher, o título será lançado pela Construtores de Memórias na próxima quinta-feira, dia 20, a partir das 20h.

“Dia após dia” (Construtores de Memórias, 172 pgs.), obra que marca a estreia da jornalista Viviane Bevilacqua como escritora de biografias, reúne memórias de Adriana Brascher, psicóloga que ficou tetraplégica após sofrer grave acidente na BR-282, em 2013.

Em pré-venda pelo link (https://bit.ly/LivroDiaAposDia), o livro será lançado na próxima quinta-feira, dia 20, a partir das 20h, em transmissão online mediada pela diretora de projetos da Construtores de Memórias, Aline Torres.

Na oportunidade, as autoras vão comentar momentos marcantes da história e dividir um pouco dos bastidores do trabalho que foi construído a quatro mãos.

– A Adri é inspiradora, um exemplo de determinação, persistência, luta e superação. Aprendi e aprendo muito com ela e sinto-me privilegiada por ter sido escolhida para ser sua primeira ouvinte, quem colocou no papel sentimentos e experiências que ela teve antes e depois do acidente – comentou Viviane.

Escrito em primeira pessoa, a partir de entrevistas feitas entre a experiente repórter e a protagonista, o texto de “Dia após dia” tem início com o despertar de Adriana na UTI do Hospital Regional, em São José, após 23 dias em coma.

– Foi estranho acordar naquela cama, pois não lembrava do que aconteceu. Não conseguia falar, mexer o corpo, ligada a diversos aparelhos. Eu estava ali, aos 32 anos, consciente, viva, mas não parecia em nada com a pessoa que eu era: ativa, que pegava onda, praticava esportes. Só conseguia chorar – recorda-se a personagem central da obra.

Para familiares e amigos, que faziam vigília no hospital desde 8 de março, data do acidente, o pranto de Adriana foi o sinal que precisavam para renovarem as esperanças. Para ela e para os leitores do livro, o instante foi o ponto de partida para a reabilitação.

Contra os prognósticos médicos mais pessimistas, a filha de Vanete Tortelli passa da UTI para o quarto, do hospital para a casa, da cama para a cadeira de rodas, do uso de respirador mecânico e sonda de alimentação para conversas descontraídas ao redor da mesa, em churrascos com a família.

– A Adri melhorou muito em oito anos, porque nunca desistiu de lutar, de buscar soluções para o seu quadro. Ela é um orgulho para nós e me dá muita força ter ela por perto – disse a mãe, que deixou para trás uma carreira como empresária para se dedicar no acompanhamento do tratamento e evolução da filha.

Apoio familiar e força de vontade

Viviane, mãe e cronista com olhar atento para as mulheres, fez questão de costurar a relação entre Vanete e Adriana como uma das tramas da história.

– O livro mostra como a Adri evolui capítulo a capítulo em sua reabilitação, acompanhada por técnicos de enfermagem, psicóloga, fisioterapeuta, fonoaudióloga e médicos. Por trás de toda esta estrutura, deste apoio, está a atenção, o cuidado, o carinho e a força da Vanete – revela a autora.

Com apoio da mãe e irmãos, incansáveis na busca por alternativas para a melhora na saúde e na qualidade de vida, Adriana supera etapa por etapa, dia após dia, independente de dor, receio ou frustração. É essa a mentalidade inquebrável que dá o tom da obra, um exemplo a qualquer um que desconheça o valor da vida. Em um relato de força, fé e coragem, a revisita com serenidade os momentos mais marcantes no duro processo de sua recuperação.

– Depois de oito anos, sinto-me pronta para contar tudo que passei, compartilhar minha vivência. Aprendi que o impossível é um tipo de meta que a gente precisa sempre buscar alcançar e que nenhuma dificuldade é insuperável – comenta Adriana.

Com o livro publicado, a psicóloga estuda agora formas de retomar as atividades profissionais e empregar as lições que estão reveladas nas páginas de “Dia após dia” para ajudar o máximo de pessoas.

Para acompanhar o evento online, basta seguir o perfil no Instagram da Adriana Brascher (@adriana.brascher) ou a conta da Viviane Bevilacqua no Facebook (viviane.bevilacqua).

Live
O quê? – Lançamento – Livro “Dia após dia” (1ª edição, 2021)
Quando – Quinta-feira, dia 20, às 20h
Onde assistir – http://bit.ly/VivianeBevilacqua e http://bit.ly/AdrianaBrascher

Ficha técnica do livro
Dia após dia – R$ 39,90 + frete
Onde comprar – https://bit.ly/LivroDiaAposDia
Autoras – Adriana Brascher e Viviane Bevilacqua
Edição – Construtores de Memórias
Arte de capa – Nelson Teixeira
Capista – Leonardo Saconatto
Impressão – Gráfica Rocha
Nº de páginas – 172

Sobre Adriana Brascher
Natural de Lages, na Serra Catarinense, Adriana mudou-se para Florianópolis para concluir o Ensino Médio. Formou-se em Psicologia pela Unisul, em 2006, e chegou a atender em clínica particular até o dia do acidente, 8 de março de 2013. Naquela sexta-feira, Adriana deixou a capital catarinense de manhã em direção à Lages, onde se encontraria com a mãe e demais familiares. Ao longo do processo de reabilitação, a protagonista e co-autora do livro “Dia após dia” já proferiu palestras para diferentes públicos, inclusive para profissionais de saúde.

Sobre Viviane Bevilacqua
Viviane Bevilacqua é jornalista e cronista, contadora de histórias desde criança. Cursou Comunicação Social/Jornalismo e pós-graduou-se em Ciências da Comunicação. Durante 35 anos de carreira, atuou em jornais do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, com destaque para o Diário Catarinense, onde foi repórter especial e conquistou mais de 20 prêmios. Atualmente, dedica-se a escrever livros biográficos e de crônicas. É autora do título “Os tempos da vida”, publicado em 2020 pela Editora Insular.

Sobre Construtores de Memórias
Agência de narrativas sediada em Florianópolis, especializada em publicações biográficas e institucionais. Tem em seu catálogo sete livros publicados, a maioria centrado em histórias de superação.


Aline Torres – Construtores de Memórias