Sommelier de Cervejas é reconhecido como profissão no Brasil

Sommelier de Cervejas é reconhecido como profissão no Brasil

13 de março de 2021 Off Por Redação

 

 

Inclusão na Classificação Brasileira de Ocupações abre caminho para a formalização e favorece a profissionalização do setor

A Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), do Ministério da Economia, terá a categoria Sommelier de Cervejas. O documento centraliza, descreve e classifica todas as profissões do mercado de trabalho brasileiro. Em resumo, é onde acontece o reconhecimento de uma determinada ocupação no país. A inclusão será feita a partir da atualização publicada no início de 2022.

Além de uma solicitação formal, a adição de novas ocupações passa por painéis de convalidação que ouvem profissionais que atuam na profissão requerida. A última reunião aconteceu de forma online no dia 11 de março de 2021.

Entre os participantes, estiveram integrantes da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), do Ministério de Agricultura (Mapa) e a coordenadora de sommelieria da Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM), Fernanda Bressiani, além do professor da instituição, José Padilha. Desde 2014, a ESCM já formou mais de 820 Sommeliers de Cervejas com diploma internacional pela Doemens Akademie, maior referência internacional na formação da categoria. Também oferece o curso de Mestre em Estilos, para os profissionais já formados que querem se aperfeiçoar na área.

De acordo com Fernanda, essa conquista reflete o momento de expansão que a cerveja artesanal vive no Brasil. “De 2010 para 2019, o número de cervejarias passou de 226 para 1.209, de acordo com o Mapa. A quantidade de marcas e opções praticamente quintuplicou em uma década. O Sommelier de Cervejas tem um papel fundamental nesse mercado, já que faz a interface da produção com o consumidor. É um disseminador muito importante da cultura cervejeira. Portanto, esse é um reconhecimento para todos que integram essa cadeia”, comenta.

Entre as atribuições do Sommelier de Cerveja estão a organização de eventos de harmonização e degustação, elaboração de cartas de cerveja, acompanhamento da qualidade da bebida no ponto de venda, treinamento de equipes de atendimento e seleção de rótulos para distribuidoras e importadoras, além da orientação do consumidor para um consumo que priorize a qualidade.

A titulação Sommelier de Cerveja – além de Sommelier de Cachaça e Sommelier de Saquê – será incluída com o código 5134-10, na família ocupacional 5134, que trata dos trabalhadores no atendimento em estabelecimentos de serviços de alimentação, bebidas e hotelaria.

Sobre a ESCM

Com mais de 10 mil alunos formados em seis anos de atuação, a Escola Superior de Cerveja e Malte é a primeira e única instituição de ensino superior especializada na cerveja, da América Latina. É parceira da alemã Doemens Academy, uma das mais respeitadas entidades do mundo.

São cerca de 90 cursos diferentes, em mais de 300 turmas já formadas. Na sede, em Blumenau (SC), além das salas de aula estão disponíveis 12 laboratórios voltados para o ensino de cerveja. Parcerias com cervejarias da região garantem visitas técnicas e relacionamento com o mercado durante os cursos.

Fernanda Bressiani, coordenadora de sommelieria da ESCM

Todas as informações sobre a instituição estão em www.cervejaemalte.com.br

 


Marina Melz