Valorização imobiliária pode chegar a 14% em cidades com sistema de tratamento de esgoto

Valorização imobiliária pode chegar a 14% em cidades com sistema de tratamento de esgoto

23 de fevereiro de 2021 Off Por Redação

 

 

Os sistemas de Coleta e Tratamento de Esgoto trazem inúmeros benefícios à sociedade, como melhoria da saúde, preservação ambiental e valorização imobiliária. Um estudo do Instituto Trata Brasil aponta uma alta de até 14% no preço de um imóvel construído em uma área que possui rede de tratamento de esgoto em comparação com um similar onde o serviço não é oferecido em uma mesma cidade.

Esse é somente um, entre tantos aspectos positivos do esgotamento sanitário. Reginalva Mureb, presidente da Águas de Bombinhas, explica que investir em saneamento básico resulta em um ciclo positivo, com a melhoria do ambiente em geral, das condições de vida, redução da ocorrência de doenças, aumento da renda do trabalho, valorização imobiliária e patrimonial e aquecimento dos mercados.

“O projeto do novo sistema de coleta e tratamento de esgoto da cidade, assim como a nova Estação de Tratamento de Esgoto, está em fase de licenciamento ambiental. Aguardamos somente a liberação, que é determinante para a execução de qualquer projeto, para o início das implantações”, explica.

Para o proprietário da imobiliária Quatro 7, Carlos Cândido Silva, investir em saneamento é de extrema importância para o desenvolvimento sustentável da cidade. “Quando se investe em saneamento, há melhorias na saúde, na empregabilidade e no meio ambiente, com impactos positivos na economia e na qualidade de vida da população, ou seja, um aumento do Índice de Desenvolvimento Humano”, comenta ele.

Ainda de acordo com Carlos, as regiões que apresentam um bom investimento em saneamento também costumam ter paisagens mais bonitas e recursos hídricos preservados. “Aqui em Bombinhas este cenário é o principal atrativo para investir ou morar com mais tranquilidade e segurança. Temos certeza que os investimentos em saneamento vão refletir diretamente na valorização dos imóveis no município”, completa.

 

Tratamento de esgoto

O projeto de esgotamento sanitário de Bombinhas segue as diretrizes gerais do Plano Municipal de Saneamento e leva em consideração a autorização prévia do órgão ambiental, o Instituto de Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA). Esta autorização é uma condição essencial para que o sistema de água e de esgoto possam ser implantados.

Ao longo do prazo contratual, o projeto completo prevê um investimento de R$85 milhões no município, com a instalação de 157 quilômetros de tubulação, Estações Elevatórias de Esgoto, além de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).


Joana Gall